Naufrágio de balsa provoca tragédia na Tanzânia

Foto: Whirlwind Aviation Direito de imagem Whirlwind Aviation
Image caption Balsa estava superlotada; sobreviventes se agarraram a objetos para não se afogar

Ao menos 187 pessoas morreram no naufrágio de uma balsa superlotada perto da ilha de Zanzibar, na Tanzânia (leste da África), na madrugada deste sábado.

Havia ao menos 800 pessoas a bordo. O governo diz que 620 delas puderam ser resgatadas, após ficarem à deriva e agarradas a objetos para não afundar.

O país terá três dias de luto oficial por conta da tragédia.

A balsa estava fazendo o percurso entre duas ilhas quando virou – acredita-se que depois de uma falha no motor. Muitos dos passageiros voltavam de celebrações do Ramadã.

Equipes de resgate tiveram dificuldades em encontrar sobreviventes, já que o acidente aconteceu durante a noite. A Tanzânia chegou a pedir ajuda ao Quênia e à África do Sul nos esforços de salvamento.

“Encontramos sobreviventes segurando-se em colchões e em qualquer coisa que flutuasse”, disse à BBC o piloto de helicóptero local Neels van Eijk, que sobrevoou a área do acidente para ajudar no resgate.

Médico

“Estamos recebendo corpos em carregamentos de caminhões”, declarou à Reuters o médico Karim Zah, de um hospital de Zanzibar. “O número de mortos provavelmente aumentará.”

As praias locais ficaram cheias de pessoas que procuravam notícias de familiares presentes na balsa.

Um sobrevivente, Abdullah Saied, disse à Associated Press que a balsa estava repleta quando saiu do porto da capital, Dar-es-Salam, tanto que alguns passageiros se recusaram a embarcar.

Notícias relacionadas