Polícia investiga ataque violento entre membros da comunidade Amish

Direito de imagem AP
Image caption Violência entre membros da comunidade Amish é extremamente rara

A polícia do Estado americano de Ohio está investigando uma série de ataques entre membros da reclusa comunidade Amish. Dezenas de pessoas foram feridas em episódios nos quais as vítimas mulheres e homens tiveram seus cabelos e barbas cortados.

Segundo as investigações, o motivo dos ataques, ocorridos nas últimas três semanas, seriam diferenças espirituais entre a comunidade Amish tradicional e um grupo dissidente.

A violência entre essa comunidade cristã é extremamente rara. O grupo cristão costuma rejeitar conveniências da vida moderna, como a eletricidade.

Laços familiares

Uma mulher de 57 anos afirmou à polícia que, no mês passado, seus filhos e um de seus genros tiveram o cabelo cortado, enquanto seu marido teve a barba raspada. Segundo ele, vários de seus parentes que foram afastados da família pertencem ao grupo dissidente.

Os ataques já envolveram 18 famílias Amish e a maioria delas teria laços familiares entre si.

O chefe da polícia local, Fred Abdalla, afirmou que alguns dos suspeitos já haviam cometidos crimes como ameaça a autoridades e contato sexual com menores.

Ele afirmou que ninguém ainda foi formalmente acusado e que as investigações correm em ritmo lento, por causa da relutância dos Amish em procurar a polícia.

“Você vê esses crimes sendo cometidos, e eu estou aqui, com as minhas mãos atadas”, disse Abadalla.

Notícias relacionadas