Terremoto na Turquia destrói hotel ocupado por trabalhadores humanitários

Terremoto na Turquia. Reuters Direito de imagem Reuters

Um terremoto de 5,7 de magnitude voltou a atingir o leste da Turquia, em uma região que foi devastada há duas semanas por um tremor que matou mais de 500 pessoas.

Segundo a TV estatal TRT, pelos menos 18 prédios desabaram na cidade de Van, incluindo um hotel de seis andares.

O hotel vinha sendo usado por jornalistas e por funcionários de agências humanitárias – especialmente do Crescente Vermelho -, que estavam na cidade por causa do tremor do mês passado.

A mídia local afirma que foram confirmadas três mortes, mas o número de vítimas pode aumentar, já que equipes de resgate ainda trabalham no local e há dezenas de pessoas presas nos destroços.

Sobreviventes

Testemunhas relataram que as cenas de resgate eram, infelizmente, semelhantes às do terremoto de outubro, com homens correndo desesperadamente pelas montanhas de destroços e removendo pedaços de concreto e ferro para tentar na busca por sobreviventes.

Vozes podiam ser ouvidas debaixo dos escombros – pelo menos 10 pessoas teriam sido resgatadas com vida, segundo jornais turcos.

“Estava no hotel e consegui escapar. Acho que infelizmente, umas 40 pessoas morreram. Agora estou em frente do prédio... de um dos prédios que desabou completamente. O local agora está tomado por equipes de resgate”, disse à BBC o parlamentar Nasmi Guhr.

Cerca de 1.400 tremores secundários mais brandos atingiram a região de Van após o terremoto de 7,2 de magnitude, ocorrido em 23 de outubro.

Desde então, muitos moradores estavam vivendo em barradas, mesmo com o frio, porque temiam voltar para suas casas.

Pelo menos 2 mil prédios foram destruídos e outros 3.700 foram afetados no tremor do mês passado.

Notícias relacionadas