Enfermeiro é indiciado por assassinato após incêndio em asilo australiano

Asilo australiano (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Mais de 30 pessoas ainda estão internadas, algumas em estado grave

Um enfermeiro foi indiciado por assassinato após o incêndio que matou cinco idosos em um asilo de Sydney, segundo a polícia australiana.

Mais de 30 pessoas que ficaram feridas depois que as chamas tomaram conta do asilo de Quakers Hill, na sexta-feira, ainda estão internadas, algumas delas em estado grave.

Roger Dean, de 35 anos, participou via vídeo conferência, de sua cela, da audiência no tribunal de Parramatta, mas não disse nada e vai permanecer preso até a semana que vem.

A premiê australiana, Julia Gillard, descreveu a sexta-feira como "um dia de muita escuridão".

"Imaginar pessoas idosas, frágeis presas em um incêndio como esse, correndo risco de ser engolidas pelas chamas, é verdadeiramente horrível", disse a premiê.

"Meus pêsames para as famílias que perderam seus entes queridos e àqueles cujos parentes estão internados e que estão à espera de notícias."

Prisão

Segundo a polícia, Dean foi preso pouco após o incêndio, depois de uma investigação detalhada do local.

"Tudo o que posso dizer é que os investigadores interrogaram o suspeito na delegacia de Mount Druitt ontem à noite, onde eles decidiram que havia provas suficientes para mantê-lo preso", disse o comandante Michael Willing.

De acordo com relatos, a polícia suspeita que o incêndio tenha começado em dois pontos diferentes do prédio.

Durante o incêndio, centenas de bombeiros trabalharam para apagar as chamas que tomaram conta do local. Cerca de cem idosos que viviam no asilo foram evacuados.

Um dos bombeiros disse à imprensa que o incêncio era como um "pesadelo terrível".

"As equipes tinham que literalmente engatinhar até cada sala do prédio e procurar em cada cama, armário... qualquer lugar que alguém pudesse ter ido para se proteger."

Três pessoas morreram no local, enquanto outra vítima faleceu no hospital durante a noite, e uma quinta morreu neste sábado.

Notícias relacionadas