Papa pede fim de violência na Síria

O papa Bento 16, durante missa de Natal, no dia 24 de dezembro de 2011
Image caption Bento 16 pediu ainda retomada de diálogo entre isralenses e palestinos

O papa Bento 16 usou a sua tradicional mensagem de Dia de Natal para pedir o fim da violência na Síria.

Durante a sua tradiconal mensagem de Natal ''Urbi et Orbi (da cidade para o mundo, em latim), o líder da Igreja Católica afirmou: "Que Deus traga um fim à violência na Síria, onde muito sangue já foi derramado''.

O papa, de 84 anos, clamou pela retomada das negociações de paz entre palestinos e israelenses, durante seu pronunciamento, realizado diante de milhares de pessoas na Praça de São Pedro, em Roma.

Ele pediu ainda um diálogo político mais aprofundado em Miamá, país governado há décadas por uma junta militar, mas que recentemente promoveu medidas liberalizantes, e por estabilidade no Iraque e no Afeganistão

O papa, de 84 anos, lembrou ainda os refugiados do chamado Chifre da África, que enfrentam fome e privações, e as vítimas de enchentes na Tailândia.

Ele clamou por um diálogo político mais aprofundado em Miamá, país governado há décadas por uma junta militar, mas que recentemente promoveu medidas liberalizantes, e por estabilidade no Iraque e no Afeganistão

No sábado, o sumo-pontífice havia criticado a comercialização do Natal, durante a Missa do Galo.

Pela terceira vez durante o papado de Bento 16, a cerimônia foi realizada antes de seu tradicional horário, a meia-noite, devido à idade avançada do papa.

Notícias relacionadas