Britânicos fazem transplante de córnea pioneiro em bebê de 2 semanas

A família Joyce, com Eva no colo (à dir.) (Imagem: Hospital Infantil de Birmingham) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Primeira cirurgia ocorreu quando Eva (dir.) tinha apenas dois meses e meio

Uma bebê cega, agora com quatro meses de idade, se tornou na paciente mais jovem da Grã-Bretanha a receber um transplante de córneas, de acordo com médicos britânicos.

Eva Joyce nasceu com um problema que tornava sua córnea opaca.

As córneas de doadores foram colocadas nos olhos de Eva em duas operações realizadas no Birmingham Children's Hospital.

Na primeira operação, realizada quando Eva tinha apenas duas semanas e meia de vida, ela teve a córnea do olho direito retirada e trocada pela córnea de um doador.

Aos quatro meses, ela fez a mesma operação no outro olho.

O bebê deverá receber remédios para evitar a rejeição das córneas todos os dias nos próximos anos e a equipe do hospital vai monitorar a visão de Eva até que ela complete 16 anos.

"Estamos muito satisfeitos, Eva está muito bem e todos esperamos que a visão se desenvolva normalmente", disse o oftalmologista Manoj Parulekar.

"Queremos ver ela crescendo e fazendo todas as coisas que a irmã mais velha faz", acrescentou.

'Sortudos'

A mãe de Eva, Harriet Joyce, de 33 anos, disse que a família percebeu algo diferente nos olhos do bebê, mas não deu tanta importância.

"Quando Eva nasceu e abriu os olhos, nós percebemos que as córneas eram opacas."

"Não ficamos muito preocupados e, apenas quando fomos encaminhados para um hospital em Sheffield na semana seguinte para fazer os exames nos olhos de Eva, percebemos que ela não tinha nenhuma visão. Ela era cega", disse Harriet.

"Nas 24 horas seguintes, pensamos que ela nunca iria ver. Fomos encaminhados para o Hospital Infantil de Birmingham e eles nos disseram que poderiam fazer alguma coisa."

"Nos sentimos incrivelmente sortudos que alguém tenha tomado, provavelmente em circunstâncias difíceis, a decisão de doar órgãos para ajudar pessoas como Eva", acrescentou a mãe do bebê.

Notícias relacionadas