Onda de frio continua a afetar Europa

Gelo de acumula nas ruas e carros na Suíça (AFP) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Países como Suíça também foram afetados pela onda de frio

A onda de frio que atingiu a Europa nos últimos dias continua causando interrupção nos transportes e mortes devido às baixas temperaturas e à neve.

Até sábado, o número de mortos já ultrapassava 200.

A situação é pior na Ucrânia onde as temperaturas chegaram a 33 graus negativos e mais de 130 pessoas já morreram devido ao frio. Outras 1.800 foram internadas.

Na Polônia outras oito pessoas morreram durante a noite, segundo a polícia, o que aumentou o número de mortos para 53.

Na Bósnia, helicópteros estão no leste do país, entregando alimentos para vilarejos isolados pela neve e retirando pessoas que precisam cuidados médicos. O sistema de transporte da capital, Sarajevo, está paralisado devido à neve e o gelo.

O governo declarou estado de emergência na capital bósnia.

No país vizinho, Sérvia, 70 mil pessoas estão isoladas pela neve e 32 municípios no país inteiro introduziram medidas de emergência.

Os transportes também foram afetados na Grã-Bretanha. O Aeroporto Internacional de Heathrow, um dos mais movimentados do mundo, espera manter apenas 50% de seus serviços neste domingo devido à neve que atinge Londres.

Motoristas ficaram presos em estradas britânicas durante a noite devido à neve.

Em alerta

Pelo menos outras quatro pessoas morreram na França desde o início da onda de frio na semana passada e 43 departamentos do país foram colocados em alerta devido a condições climáticas "excepcionais".

Roma, na Itália, foi atingida pela nevasca mais pesada em mais de 25 anos e várias pessoas correram para os supermercados da capital italiana para estocar alimentos.

"A neve é bonita, mas vamos esperar que a primavera chegue logo", disse o papa Bento 16 para um pequeno número de peregrinos que enfrentou o frio e foi até a Praça São Pedro neste domingo.

A agência de notícias AFP informou que a companhia que opera o sistema ferroviário da Itália está sendo processada depois que centenas de pessoas ficaram presas em trens parados devido ao clima.

Na Holanda as temperaturas chegaram a 21,8 graus negativos na cidade de Lelystad, no sábado, a mais baixa marcada no país nos últimos 27 anos

Notícias relacionadas