A três dias de ‘supervotação’, Romney obtém vitória simbólica em prévia

Mitt Romney discursa em evento realizado em Bellevue, no Estado de Washington (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Vitória em Washington dá fôlego a campanha de Romney

Foi uma vitória de peso em uma votação que em outros anos passaria quase desapercebida no calendário eleitoral americano.

Mas a três dias de uma megarrodada eleitoral chave para um aspirante à Casa Branca, mesmo uma vitória nas prévias do Estado de Washington, na costa noroeste americana, se converteu em instrumento de campanha para o pré-candidato republicano Mitt Romney.

Romney venceu confortavelmente as prévias do Estado disputadas no sábado, alcançando 38% dos votos - um total de 19.111 votos- e deixando para trás seus rivais Ron Paul (25%), Rick Santorum (24%) e Newt Gingrich (11%).

A vitória é uma boa largada para o principal evento das pré-eleições americanas: a chamada Super Terça, no dia 6, quando dez Estados vão às urnas ao mesmo tempo, e outro dá início às suas convenções.

Após a divulgação dos primeiros resultados que apontaram para sua vitória em Washington, a assessoria de Mitt Romney soltou uma nota que deu o tom da campanha às vésperas do principal evento do calendário pré-eleitoral americano.

Nela, Romney congratula seus seus rivais na corrida pela indicação republicana, mas ao mesmo tempo os caracteriza pejorativamente como ''operadores'' nos corredores do poder na capital federal, Washington.

''Podemos ter diferenças de história e experiência. Mas estamos unidos em nosso amor por este país e em nossa crença de que, com liderança adequada, a América pode fazer muito melhor'', diz a nota.

''Os eleitores de Washington (Estado) deram um sinal claro de que não querem uma pessoa de dentro do poder em Washington (capital federal) na Casa Branca.''

Vitória simbólica

A rigor, os 43 delegados de Washington só serão ratificados na convenção republicana de junho, e a prévia deste fim de semana nem sequer tem resultados vinculantes.

Entretanto, dada a ferocidade da disputa – não só nas urnas como na virulência da retórica –, o vencedor ganhou o direito de alegar que sua campanha vai de vento em popa.

Nos últimos dias, três dos quatro principais candidatos tiveram agendas intensas de eventos de campanha em Washington.

''É a primeira vez que um (pré-)candidato à Presidência republicano que eu me lembre presta tanta atenção ao nosso Estado. E minha memória vai até os anos 1970'', disse o presidente do partido no Estado, Kirby Wilbur, à CNN.

''Costumávamos ser a irmã mais feia convidada para o baile, que ninguém nos tirava para dançar. Agora somos a princesa.''

Para Romney, o resultado também traz alívio, já que, embora siga na liderança, ele continua disputando alguns Estados cabeça a cabeça.

Nesta semana, ele venceu seu principal rival, Rick Santorum, apenas por uma apertada margem na eleição primária de Michigan, Estado onde nasceu e se criou, e que foi governado por seu pai.

Super Terça

Na terça-feira, eleições primárias ou prévias serão realizadas em dez Estados: Georgia, Ohio, Tennessee, Virginia, Oklahoma, Massachussetts e Vermont realizarão primárias. Já prévias serão realizadas nos Estados de Idaho, Dakota do Norte e Alasca. Além destes, Wyoming também dá início às suas convenções.

Para ganhar a indicação, um pré-candidato precisa receber pelo menos 1.144 delegados. Na Super Terça estarão em disputa nada menos que 437 delegados.

Até o momento, as estimativas recolhidas pela agência AP são de que Romney 173 delegados, Santorum, 87, o ex-presidente da Câmara Newt Gingrich, 33, e Ron Paul, 20.

A escolha definitiva de quem enfrentará o atual presidente Barack Obama nas urnas será decidida na convenção nacional do partido na Flórida em agosto. As eleições presidenciais são em novembro.