Presidente-executivo do Yahoo deixa cargo após acusação de mentira em currículo

Scott Thompson (Arquivo/AP) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Yahoo já admitiu que Scott Thompson não tem diploma em ciências da computação

O presidente-executivo do Yahoo, Scott Thompson, deixou o cargo em meio à acusações de ter fraudado seu currículo acadêmico incluindo entre as informações um falso diploma em ciências da computação.

A companhia californiana confirmou as informações de que Thompson deixou o cargo e será substituído por Ross Levinsohn, diretor global de imprensa do Yahoo.

A companhia também estaria próxima de fechar um acordo com o acionista Daniel Loeb, que descobriu a informação falsa no currículo de Thompson.

Loeb pressionou pela saída de Thompson e tem chances de ser apontado como um dos diretores do Yahoo.

A companhia californiana vai renovar seu quadro de diretores.

Cortes de gastos

O Yahoo já admitiu que Thompson, que tinha assumido o cargo de presidente-executivo em janeiro, não é formado em ciências da computação.

Thompson trabalhava como presidente da companhia de pagamentos online PayPal desde 2008, quando assumiu o cargo no Yahoo.

No Yahoo, Thompson substituiu Tim Morse, que estava no cargo temporariamente substituindo Carol Bartz, que foi demitida em setembro de 2011 depois de dois anos e meio no cargo.

Desde que se juntou ao Yahoo, Thompson vinha tentando cortar os gastos da companhia.

Parte desta operação envolve o corte de 2 mil funcionários, ou 14% da força de trabalho no Yahoo, para tentar economizar US$ 375 milhões por ano.

Notícias relacionadas