A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Deputados trocam socos e tapas no Parlamento da Ucrânia

Parlamentares ucraniano se enfrentaram a tapas e socos em uma sessão na noite de quinta-feira, por conta de uma lei que propõe o uso do idioma russo em cortes judiciais, hospitais e outras instituições em partes do país.

Com isso, o russo teria o mesmo status que o ucraniano em áreas de população de origem russa.

De um lado da briga estavam membros da oposição, que é pró-Ocidente e quer tirar a Ucrânia da sombra da Rússia. Do outro, parlamentares ligados ao presidente Viktor Yanukovych, que conta com o apoio dos ucranianos de origem russa.

Image caption Oposição critica projeto de lei que prevê a adoção do idioma russo em instâncias oficiais

Desde o fim da União Soviética, a Ucrânia enfrenta divisões entre o leste, de forte influência russa, e o oeste, mais próximo do resto da Europa.

Não é a primeira vez que uma sessão parlamentar ucraniana termina em violência. Em dezembro de 2010, uma briga deixou seis congressistas no hospital, depois que membros do partido de Yanukovych atiraram cadeiras contra a oposição, que vinha bloqueando a votação dos itens na agenda legislativa.

Em abril do mesmo ano, segundo a agência Associated Press, o líder do Parlamento teve de se esconder atrás de um guarda-chuva enquanto membros da oposição lhe atiravam ovos e bombas caseiras, em um protesto contra um pacto naval firmado com a Rússia.

A briga parlamentar desta quinta-feira provavelmente deixará uma má impressão sobre a Ucrânia no continente europeu, às vésperas de o país sediar o campeonato de futebol Eurocopa.