Grã-Bretanha dá início à celebração pelo jubileu da rainha

Elizabeth 2ª no início das celebrações do jubileu, neste sábado (AP) Direito de imagem AP
Image caption Rainha está há 60 anos no trono britânico

A Grã-Bretanhadeu início, neste sábado, quatro dias de comemorações do jubileu de diamante da rainha Elizabeth 2ª, que completa 60 anos de reinado.

O primeiro evento comemorativo foi uma corrida de cavalos em Epsom, ao sul de Londres, precedida de uma cerimônia com o hino nacional britânico.

A rainha compareceu acompanhada de familiares, e tiros de canhão foram disparados em diversas cidades do Reino Unido - Londres, Edimburgo, Cardiff e Belfast - em homenagem ao jubileu.

Diversas festas de rua estão sendo planejadas no feriado, e o policiamento em Londres será reforçado com 6 mil guardas.

No domingo, uma frota de mil barcos fará um passeio real no rio Tâmisa. O passeio, que vem sendo planejado há dois anos e deve custar o equivalente a R$ 32 milhões, partirá às 11h30 locais (7h30 em Brasília) da ponte de Hammersmith, no oeste, e seguirá até Tower Bridge, no leste de Londres. Será acompanhado de milhares policiais, para garantir a segurança da rainha e dos demais participantes.

Na segunda-feira, um show de música com artistas como Shirley Bassey, Elton John e Jessie J será transmitido do palácio de Buckingham; e, na terça-feira, uma carruagem de 1902 buscará Elizabeth 2ª e seu marido, o duque de Edimburgo, em uma missa de ação de graças na Catedral de São Paulo.

O centro de Londres está todo decorado com bandeiras britânicas e lojas estão repletas de produtos associados à realeza. Algumas pesquisas de opinião indicam um aumento na aprovação popular da monarquia britânica por conta das comemorações.

Direito de imagem Getty
Image caption Carruagens (acima) e barcos ensaiaram na sexta para as comemorações do feriado

Ao mesmo tempo, grupos republicanos vêm criticando os gastos do jubileu.

Marca histórica

Elizabeth 2ª é rainha desde 1952, após a morte de seu pai, o rei George 6º. A marca de 60 anos de reinado é histórica e, até então, só havia sido completada pela rainha Victoria, que reinou de 1837 até sua morte, em 1901.

Elizabeth 2ª é chefe de Estado do Reino Unido e dos países da Commonwealth (entre eles, Austrália, Canadá, Jamaica e Nova Zelândia).

Como chefe de Estado, ela não tem poderes executivos ou legislativos, mas cabe a ela declarar de maneira protocolar quando o país está em estado de guerra ou paz, liderar as Forças Armadas, proclamar a dissolução do Parlamento e ratificar tratados internacionais, entre outras atribuições, como receber convidados estrangeiros e representar o país no exterior.

Mas sua importância é apontada também pelo fato de ser "um símbolo de unidade e orgulho nacional".

Até agora, em seu reinado, Elizabeth viajou a 116 países, em 261 visitas oficiais. Seus 60 anos no trono foram marcados por diversos acontecimentos históricos, como a Guerra Fria e a queda do Muro de Berlim e do bloco comunista europeu; seu país esteve envolvido nas guerras das Malvinas (1982), do Iraque e do Afeganistão e foi alvo de atentados do IRA (Exército Republicano Irlandês) e de extremistas islâmicos, que detonaram bombas no sistema de transporte londrino em 2005.

Em 1997, a monarquia foi profundamente afetada pela morte da princesa Diana, mas viu sua popularidade crescer no ano passado, com o casamento do príncipe William e Kate Middleton.

Direito de imagem Getty
Image caption Toda Londres, incluindo a casa do premiê (acima), está decorada para o jubileu

No campo cultural, o reinado foi marcado pela explosão de movimentos musicais como a "beatlemania" e o movimento punk, que mudaram para sempre os rumos da música.

No futebol, a Inglaterra conquistou sua única Copa do Mundo, em 1966.

Feriado

Uma associação de operadoras de trens calcula que esse meio de transporte levará a Londres 500 mil visitantes para os quatro dias de comemorações do jubileu.

Ao mesmo tempo, o feriado prolongado estimulou muitos a deixarem a capital britânica - cerca de 4 milhões de britânicos devem viajar pelo país, e outros 2 milhões para o exterior.

Só no final de semana, o aeroporto de Heathrow deve receber 410 mil passageiros - num dia normal, são 95 mil.

Notícias relacionadas