Conheça as frutas mais exóticas do mundo

Papples, em foto da Marks & Spencer cedida à PA Direito de imagem PA
Image caption Papples são importadas pela Grã-Bretanha da Nova Zelândia

Uma nova fruta tem sido anunciada nas prateleiras de supermercados britânicos: a "papple", que apesar do nome - que soa como mistura de pera (pear) e maçã (apple) -, é na verdade o resultado de várias combinações de peras.

Recém-importada da Nova Zelândia, a T109 - nome da "papple" até que ela ganhe uma nomenclatura oficial - se soma a uma longa lista de frutas de estranhas cores, formas e sabores que o homem criou, por meio de cruzamentos e outros métodos, ao longo dos séculos.

Veja a seguir alguns dos resultados mais tentadores e esquisitos:

Variações de ameixas

Muitas variações das ameixas foram criadas a partir do cruzamento dos frutos dos arbustos do gênero prunus, que inclui ameixeiras, cerejeiras, pessegueiras, damasqueiras e amendoeiras.

Os híbridos das misturas dessas árvores tendem a produzir frutas muito mais doces.

Uma delas é conhecida em inglês como aprium (mistura de damasco, do qual herdou o aspecto, e ameixa) e tem sabor de frutas variadas.

A mão de Buda

Originária do nordeste da Índia e da China, é um dos cítricos cultivados há mais tempo e tradicionalmente usado para fins medicinais - contra indigestão e dores de garganta - entre os chineses.

Direito de imagem Kaldari Wikimedia Commons
Image caption Mão de Buda é usada para fins medicinais na China

A fruta tem dedos longos, crosta grossa e aroma forte. Não é consumida em várias partes do mundo porque não tem um centro carnoso.

A planta produz numerosas folhas de cor verde intenso e pequenas flores brancas perfumadas. O arbusto dá frutos do final da primavera até o final do verão.

Além das aplicações medicinais, a fruta serve para fazer marmelada e para condimentar pratos salgados ou doces. Na China também é um símbolo de felicidade e longevidade, e por isso é usada como presente no Ano Novo chinês.

Durian

Nativa do sudeste da Ásia, é conhecida por seu poderoso aroma, adorado por alguns e considerado repulsivo por outros.

Image caption A durian tem um aroma adorado por alguns e considerado repulsivo por outros

Mas não é apenas o odor que repele alguns consumidores: a fruta é cheia de espinhos em sua casca.

Em países como a Malásia, onde o durian é abundante, chamam-no de "o rei das frutas", por causa de seu complexo sabor - dizem que parece com uma mescla entre caramelo e queijo francês.

Quanto mais intenso seu odor, mais forte é o sabor.

Para alguns, esse cheiro é tão repugnante que algumas cidades asiáticas proibiram que o durian fosse comido no transporte público.

Existem 30 espécies diferentes de durian, que é rico em potássio, em outros minerais e vitaminas e que tem valor nutritivo semelhante ao abacate e à manga.

Lima dedo

Há quem diga que essa fruta se assemelha ao caviar, mas com sabor de lima.

A Citrus australasica é conhecida em alguns países como "caviar de lima", por causa das pequenas esferas suculentas com sabor de lima, que "explodem" na boca ao serem comidas.

Direito de imagem Zaareo Wikimedia Commons
Image caption A lima dedo é conhecida como "caviar de lima"

Tem a aparência de uma lima comprida, semelhante a um pepino. E tem várias cores: verde, preto, laranja, amarelo e rosa. É cultivada na Austrália e nos EUA, sendo usada por chefs famosos para temperar seus pratos e drinques.

Fruta milagrosa

Originária de Gana (oeste da África), essa fruta tem sido cultivada há séculos.

O gosto da "fruta milagrosa" faz com que as comidas mais insípidas se tornem mais doces - isso ocorre porque a polpa dessa pequena fruta contém miraculina, uma glicoproteína que engana as papilas gustativas, fazendo com que quem a prove perceba os alimentos como sendo mais doces do que realmente são.

Esse efeito se prolonga por 30 minutos a 1 hora após sua ingestão.

Em 1968, houve uma tentativa de extrair essa glicoproteína e processá-la em forma de pílula. Mas a agência americana que regula alimentos e medicamentos proibiu sua comercialização até que se realizem mais testes.

No Japão, a frutinha é usada como adoçante por pessoas que estão de regime.

Notícias relacionadas