Com estreia do boxe feminino, Olimpíada perde última disputa só de homens

Boxeadora britânica que vai disputar Jogos Olímpicos (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Boxe era último esporte olímpico a ser disputado apenas por homens

O boxe feminino fará sua estreia olímpica nos Jogos de Londres-2012, fazendo com que a competição não tenha mais nenhum esporte exclusivamente para homens.

A modalidade será disputada por 36 mulheres a partir do dia 28, um dia depois da abertura dos Jogos Olímpicos, em três categorias: peso mosca, médio e leve.

O Brasil terá representante nas três: Adriana Araújo, Érica Mattos e Roseli Feitosa, respectivamente.

Roseli, de 23 anos, conquistou um título inédito para o esporte brasileiro ao ser campeã mundial de boxe em 2010. No ano seguinte, ela ficou com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, na categoria até 75 kg, apesar de ter perdido a única luta da qual participou.

'Evolução'

Ao anunciar, em 2009, a introdução do boxe feminino em Londres-2012, o presidente do comitê organizador dos Jogos, Sebastian Coe, disse que a decisão "é um importante marco na evolução dos esportes femininos nas Olimpíadas".

"Na última vez que Londres sediou os Jogos, em 1948, as mulheres participaram na canoagem pela primeira vez. Em 1952, elas competiram pela primeira vez no hipismo. Recentemente, em 1992, estrearam no judô e, em Sydney-2000, competiram pela primeira vez em levantamento de peso. Fico satisfeito em saber que Londres-2012 terá seu lugar na tradição olímpica de avanços das mulheres no esporte."

Em compensação, ainda há dois esportes que são exclusivos para as mulheres: a ginástica rítmica e o nado sincronizado. Neste último, o Brasil será representado pela dupla Lara Teixeira e Nayara Figueira.

Em Londres, pela primeira vez todos os países participantes têm ao menos uma mulher em suas delegações.