Após meses de impasse, Justiça declara Peña Nieto presidente do México

Atualizado em  31 de agosto, 2012 - 19:39 (Brasília) 22:39 GMT
Enrique Peña Nieto (foto: Reuters)

Após quase dois meses de incerteza, Enrique Peña Nieto é declarado presidente do México

Depois de quase dois meses de espera, o advogado e ex-governador do Estado do México Enrique Peña Nieto, de 46 anos, foi declarado vencedor das eleições presidenciais realizadas em julho deste ano no país, informou nesta sexta-feira o Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário local.

A decisão, que ocorreu menos de 24 horas após a mesma corte ter rejeitado um pedido de anulação do pleito feito pelo partido de oposição, provocou nova reação do candidato derrotado e principal adversário político de Peña Nieto, Andrés Manuel López Obrador.

López Obrador disse ignorar o resultado e afirmou que irá recorrer da sentença do tribunal, alegando desobediência civil.

Na noite de 1º de julho deste ano, Peña Nieto venceu López Obrador, um veterano da esquerda, ao obter a maioria dos votos nas eleições presidenciais mexicanas.

A confirmação da vitória do advogado mexicano, com seu cabelo impecável e seu sorriso perene, representaria a recondução do Partido Revolucionário Institucional (PRI) à Presidência, após 12 anos longe do poder.

No entanto, o PRI teve de adiar a festa de comemoração quando López Obrador contestou os resultados eleitorais, alegando que Peña Nieto excedeu gastos de campanha e usou recursos obtidos através de lavagem de dinheiro - acusações rejeitadas pelo partido vencedor.

Como resultado, Peña Nieto, sempre afeito aos holofotes, desapareceu da vida pública durante os dois meses que durou o complexo processo legal.

Mas, agora com a declaração de sua vitória, o México ganha um político jovem, fotogênico, confortável com as câmeras de televisão e que, como nenhum outro, se voltou aos comerciais e às campanhas de marketing eleitoral para chegar à presidência.

Protesto

Protesto no México | Crédito da foto: Reuters

Parte da população mexicana foi às ruas protestar contra vitória de Peña Nieto em julho passado.

Segundo especialistas, a confirmação da vitória de Peña Nieto significa o triunfo da nova face do partido que governou o país por mais de sete décadas e que fora descrito certa vez como "a ditadura perfeita" pelo escritor Mario Vargas Llosa.

Agora, Peña Nieto terá o desafio de mostrar que sua maneira de governar será diferente das de seus antecessores do PRI.

Ainda assim, seus opositores reforçam que o jovem advogado está longe de ser um rosto novo.

Suas origens políticas estão no chamado Grupo Atlacomulco, um seleto grupo de políticos mexicanos responsável por formar as bases das administrações do PRI.

Em Atlacomulco, ainda se lembram dele como um adolescente puritano, organizado e bem-educado - uma fórmula que, segundo analistas, até hoje se aplica à sua personalidade.

Formado em Direito pela Universidad Panamericana e ligado ao Opus Dei, Peña Nieto conquistou grande visibilidade no cenário político mexicano quando foi governador do Estado do México, o mais populoso do país, de 2005 a 2011.

Ele também replicou, com certo sucesso, em sua campanha presidencial, uma estratégia pela qual ficou conhecido em sua gestão anterior: firmou, diante de um oficial de cartório, suas promessas de longo prazo feitas ao longo dos comícios.

"Somos uma nova geração. Não vamos voltar ao passado. Meu governo vai ter um olho no futuro. O México mudou", afirmou Peña Nieto da sede nacional do PRI na noite da eleição presidencial, quando já sabia de sua vitória.

Vida pessoal

Angelica Rivera | Crédito da foto: Reutes

Mulher de Peña Nieto, Angelica Rivera é uma conhecida atriz de telenovelas mexicanas.

Além de suas promessas políticas, a vida pessoal de Peña Nieto é outro material farto para a imprensa local.

Muitas vezes descrito como "o político mais bonito no México", Peña Nieto nunca escondeu seu lado midiático: seu rosto estampou tanto páginas de jornais quanto de revistas de fofocas.

O novo presidente mexicano perdeu a primeira esposa em 2007, vitimada por uma parada respiratória. Viúvo e com três filhos, ele surpreendeu ao casar-se novamente em novembro de 2010 com a atriz Angelica Rivera, conhecida pelo apelido de "La Gaviota", em alusão a uma famosa novela que protagonizou no país.

As imagens do casal saindo da Catedral de Toluca (na capital do Estado do México) logo após a cerimônia de casamento foram repetidas à exaustão pela imprensa mexicana.

Agora, os tablóides estão ansiosos pela chegada ao Palácio Presidencial de uma primeira-dama que, quando jovem, posou de biquíni ou nos braços de cantores e atores de moda.

Imunes a escândalos

Apesar de seus deslizes e dos casos de corrupção que afetaram a imagem de seu partido, Peña Nieto tem resistido praticamente incólume às duras críticas feitas contra ele desde o início de sua campanha à Presidência.

O recém-declarado presidente mexicano foi motivo de chacota nacional quando, questionado sobre um livro que o teria influenciado na Feira do Livro de Guadalajara, não soube citar nenhum título com exceção da Bíblia.

Peña Nieto também foi alvo de comentários negativos pela sua falta de familiaridade com o preço das tortillas (um alimento típico da mesa mexicana), alegando, para isso, que não era "dona de casa".

No entanto, os resultados eleitorais indicam o contrário.

Nem a revelação da infilidade conjugal, que resultou em dois filhos com fãs durante seu primeiro casamento, conseguiu afetar a popularidade de Peña Nieto.

Às críticas pessoais e políticas, ele responde chamando às favas os adversários para a disputa no cenário político, atribuindo-as à "inveja".

Mas quando for empossado como o novo presidente do México, em dezembro, Peña Nieto precisará ser mais do que um rosto bonito.

Ele terá à frente um país com índices de violência alarmantes, onde o número de assassinatos, sequestros e extorsões tem crescido expressivamente nos últimos anos.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.