Menina de 4 anos achada viva sob corpos em carro; polícia identifica vítimas

Atualizado em  6 de setembro, 2012 - 09:42 (Brasília) 12:42 GMT
Polícia francesa realiza buscas na cena do crime (BBC)

Polícia só encontrou menina 8 horas após achar veículo

Uma menina de quatro anos foi encontrada viva dentro de um carro sob os corpos cravejados de balas de sua mãe e de sua avó.

As duas, assim como o pai da menina, foram mortos a tiros na área dos Alpes na França, na região de Haute-Savoire, na quarta-feira à tarde.

A criança foi encontrada dentro de um BMW por volta das 00h00s (horário local), nesta quinta-feira. Os passageiros do veículo, que eram britânicos, teriam sido assassinados durante a tarde.

Mas a menina só foi descoberta oito horas depois da descoberta do veículo com os corpos.

Durante o ataque, a polícia encontrou ainda a irmã mais velha da menina, de oito anos de idade, do lado de fora do veículo. A criança levou três tiros e está em estado crítico. Ela foi levada de helicóptero para um hospital da cidade de Grenoble.

O ataque a tiros fez ainda uma quarta vítima fatal, um ciclista que teria passado pelo local no momento do crime.

O carro foi encontrado no estacionamento de uma área de passeio em uma sossegada região florestal. Foram encontrados 15 cartuchos de um pistola automática na cena do crime.

Os corpos das duas mulheres estavam no banco de trás do carro, e o do homem, no da frente.

O pai da criança foi identificado como sendo um homem de 50 anos chamado Saad al-Hilli, nascido em Bagdá e residente do condado de Surrey, no sudeste da Inglaterra.

Teorias

Entre as teorias sobre os motivos por trás do brutal ataque estão um assalto à mão armada que deu errado, uma negociação de drogas que acabou sendo interrompida e até mesmo uma briga de família.

De acordo com o promotor Eric Maillaud, ''diante do que vimos, a principal linha de investigação deverá ser a criminal''.

Mas Maillaud acrescentou que ''todas as teorias são possíveis, pode ser também um drama familiar, algo que não pode ser excluído''.

O jornal francês Le Figaro afirmou que ter achado a criança com vida foi ''um milagre''. O hiato de oito horas entre a descoberta do veículo e da sobrevivente se deve, segundo o diário, ao fato de que a cena do crime foi isolada.

Os policiais não puderam abrir as portas do carro temendo quebrar as janelas que haviam sido atingidas por balas e, com isso, comprometer o exame balístico.

Um policial contou que bombeiros que examinaram o veículo pelos buracos das janelas não viram a criança, que, aterrorizada, não se mexeu.

gendarmes  (foto AFP)

Polícia francesa barrou acesso ao veículo com as vítimas

Um helicóptero munido de uma câmera termal sobrevoou a área, mas não foi capaz de detectar a criança, já que ela estava debaixo de sua mãe.

Os policias só retomaram a busca quando souberam que o casal tinha duas filhas. A menina só foi achada após o carro ter sido aberto.

O local em que os britânicos estavam hospedados é um região popular entre turistas, por seus esportes aquáticos e locais para praticar alpinismo.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.