Massacre nos Alpes; entenda o caso

Atualizado em  8 de setembro, 2012 - 22:07 (Brasília) 01:07 GMT
Policiais franceses | Crédito da foto: Reuters

Policiais franceses ainda tentam desvendar causas de massacre nos Alpes.

O massacre de uma família britânica na última quarta-feira em um estacionamento próximo ao lago de Annecy, no leste da França, amedrontou e chocou os frequentadores da região, um dos principais pontos turísticos da Europa.

Quatro pessoas foram mortas, incluindo o pai da família, Saad al-Hilli, sua esposa, uma segunda mulher - descrita inicialmente como a sogra de Hilli - além de um ciclista francês que passeava pela região.

Os corpos dos três primeiros foram encontrados dentro de um carro, cujo motor ainda estava ligado quando a polícia chegou.

As únicas duas testemunhas da tragédia são as filhas do casal. Uma, entretanto, está em coma induzido por causa dos ferimentos; a outra permanece em estado de choque, depois de ter se escondido entre os corpos das duas mulheres.

Neste sábado, a polícia francesa, auxiliada por agentes de segurança britânicos, vasculharam a casa de Hilli no condado de Surrey, na Inglaterra, à procura de provas que ajudem a desvendar o massacre.

Inicialmente, foi aventada a possibilidade de que o crime houvesse sido motivado por uma briga familiar, o que foi negado, entretanto, pelo irmão da vítima, em depoimento à polícia britânica.

Após as buscas na casa da família, um funcionário do alto escalão da polícia francesa, Coronel Marc de Tale, afirmou à imprensa local que acredita que a investigação será "longa e complexa".

Com o objetivo de juntar as peças desse quebra-cabeça, a BBC preparou uma lista de perguntas e respostas. Confira abaixo:

Onde o massacre ocorreu?

O crime aconteceu em um estacionamento isolado, dentro de uma floresta a 4 km do vilarejo de Chevaline. A pequena cidade, no leste da França, é um popular destino turístico para camping e está localizada perto do lago de Annecy, na região dos Alpes franceses.

Quem eram as vítimas dentro do carro?

Saad al-Hilli | Crédito da foto: CNP

Saad al-Hilli, britânico de origem iraquiana, foi uma das vítimas da chacina perto do lago de Annecy.

Saad al-Hilli, um britânico de origem iraquiana, do condado de Surrey, foi encontrado morto dentro de sua BMW junto com os corpos de sua esposa, Iqbal, e uma segunda mulher, que aparentava ser mais velha, segundo a polícia francesa.

Ela tinha um passaporte sueco, afirmou o promotor francês Eric Maillaud, enquanto a esposa de Hilli detinha um documento iraquiano.

A filha do casal, Zainab, de sete anos, foi encontrada com vida, mas ferida por um disparo.

Já sua irmã, Zeena, de quatro anos, saiu ilesa do crime. Ela teria sobrevivido ao massacre ao se esconder debaixo dos corpos das mulheres dentro do carro.

Apesar de não apresentar ferimentos, ela estava "completamente em choque e paralizada", afirmou Maillaud.

Quem era a quarta pessoa morta?

Próximo ao carro, com o motor ainda ligado, a polícia achou o corpo de um ciclista. Ele foi identificado pelas autoridades francesas como Sylvain Mollier, de 40 anos e pai de três filhos, que trabalhava em uma empresa próxima ao local.

Um segundo ciclista, um ex-soldado das forças aéreas britânicas, foi quem descobriu o corpo de Mollier após cruzar com a BMW de Hilli.

Quando o crime ocorreu?

O ciclista britânico chegou à cena do crime às 15h50 (10h50 de Brasília) na última quarta-feira, 5 de setembro.

O motor do carro ainda estava ligado e ele reconheceu Mollier como o ciclista que havia passado por ele minutos antes na estrada.

Depois de ter encontrado Zainab, que estava fora do carro com ferimentos graves na cabeça, o britânico ligou para o serviço de emergência às 16h (11h de Brasília).

Quando a polícia chegou, entretanto, não avistou Zeena. Ela só foi descoberta cerca de oito horas depois quando os peritos forenses abriram o carro.

Há alguma pista do assassino ou assassinos?

Massacre Annecy | Crédito da foto: PA

Polícia chegou ao local do ataque após ciclista britânico ter acionado o serviço de emergência.

Inúmeras testemunhas afirmaram ter visto um carro fugindo da cena do crime próximo à hora em que o ataque ocorreu.

Segundo o ciclista britânico, o automóvel era "verde ou de alguma outra coloração escura".

Nenhuma prisão foi efetuada após o crime e a polícia informou não ter descoberto nenhuma arma no local.

Entretanto, 25 cartuchos de uma pistola automática foram encontrados esvaziados.

"Trata-se claramente de um ato de extrema selvageria e é óbvio que quem fez isso tinha a intenção de matar", afirmou Maillaud.

Ele não afirmou, contudo, se a natureza do crime indica que ele tenha sido executado por um matador profissional, mas disse que as vítimas eram "um alvo" do criminoso e não foram escolhidas aleatoriamente.

Há algum motivo para o massacre?

A possibilidade de que o crime tivesse sido cometido por causa de uma briga familiar foi negada pelo irmão de Hilli.

Houve, também, especulação por parte da imprensa de que o ataque pudesse ser parte de uma tentativa de assalto frustrada.

"A posição dos corpos no carro e o grande número de cartuchos encontrados na cena do crime apontam que o assassinato pode ter sido resultado de um assalto armado que o ciclista tenha interrompido inadvertidamente", informou a agência de notícias AFP logo depois de os corpos terem sido encontrados.

Houve também rumores de que o crime teria sido uma vingança de traficantes de drogas por causa de uma disputa.

Entretanto, a hipótese, levantada pelo jornal local "Le Dauphine Liberé" foi rapidamente descartada pela polícia, segundo a qual o local não era conhecido como uma "boca de fumo".

Outros veículos de comunicação chegaram a apostar no passado da família Hilli, no Iraque, como prerrogativa para o crime.

Há quanto tempo a família Hilli estava na França?

Eles chegaram na última segunda-feira e deveriam deixar o país no final desta semana, segundo o jornal "Le Dauphine Liberé".

Houve, contudo, relatos de que eles chegaram no final de agosto.

A família estava acomodada em um trailer dentro de um acampamento, chamado "Le Solitaire du Lac", em Saint Jorioz, a 8km de Chevaline.

Uma mulher no acampamento, que não quis ser identificada, afirmou que viu duas mulheres colhendo maçãs acompanhadas das duas meninas na manhã da última quarta-feira.

"Era o primeiro ano em que eles foram vistos aqui", disse a testemunha.

Por que Zeena demorou tanto tempo para ser retirada do carro?

Flores | Crédito da foto: Getty

Familiares e amigos depositaram flores na casa de família britânica assassinada na França.

A polícia interditou o local e ordenou que ninguém mexesse nos corpos antes da chegada dos peritos, informou Maillaud.

Dada a gravidade do crime, agentes foram enviados de Paris, acrescentou.

Além disso, os primeiros policiais presentes no local não sabiam que as duas crianças pertenciam à família até que fosse estabelecido um contato com o acampamento.

"Bombeiros, técnicos e médicos, todos olharam para dentro do carro através dos buracos das balas nas janelas, mas ninguém viu a menina", afirmou o coronel Benoit Vinnemann, da polícia local.

Um helicóptero dotado de medição térmica também foi usado para inspecionar a cena, mas não descobriu a Zeena dentro do veículo.

Qual é o atual estado de saúde das meninas?

Zainab levou um disparo no ombro e apresentava um ferimento ao redor da cabeça, informou o promotor francês.

"Ela foi agredida muito violentamente e, aparentemente, tinha várias fraturas", acrescentou.

Ela, no entanto, não corre risco de morte, após uma operação no Hospital Universitário de Grenoble, afirmou Maillaud.

A irmã menor dela, Zeena, que está sob custódia da polícia e recebendo acompanhamento psiquiátrico, não soube responder com detalhes às peguntas feitas pela polícia.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.