Variação de gripe mortal mobiliza autoridades britânicas

Atualizado em  24 de setembro, 2012 - 17:20 (Brasília) 20:20 GMT

Os dois pacientes diagnosticados contraíram o vírus no Oriente Médio

Uma nova doença respiratória similar à Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave, na sigla em inglês) foi identificada em um homem de 49 anos que está em tratamento em Londres.

Diagnosticado no Qatar e depois transferido para um hospital britânico, ele é o segundo paciente que foi confirmado com o chamado coronavírus. Ambos contraíram o vírus no Oriente Médio, já que o primeiro é um saudita, que morreu durante o tratamento.

Os coronavírus formam uma ampla família de vírus – do que causa um simples resfriado até a Sars, que ente 2002 e 2003 matou mais de 800 pessoas em mais de 30 países, especialmente na China.

Esse novo tipo de vírus, no entanto, é diferente de outros coronavírus já identificados em humanos. Autoridades médicas ainda estão determinando que tipo de ameaça a nova doença causa.

Oriente Médio

Nos últimos três meses, foram diagnosticados alguns casos de doenças respiratórias agudas em países do Oriente Médio. Mas ainda não se sabe se algum deles está ligado ao caso do homem de 49 anos.

"Diante da gravidade da doença identificada em dois pacientes, já foram tomadas medidas para garantir que as pessoas que entraram em contato com o paciente que está sendo tratado em Londres não fossem contaminadas", afirmou o professor John Watson, chefe do departamento de doenças respiratórias da Agência de Proteção à Saúde da Grã-Bretanha.

"E até agora evidências mostram que isso não aconteceu. Mas estamos divulgando mais informações sobre os casos para trabalhadores da saúde no país, assim como recomendações para que todos fiquem atentos em relação a esse vírus."

Watson disse ainda que não há indícios de que o vírus esteja se espalhando de pessoa para pessoa e que não há recomendações para o público ou para turistas.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.