Estudo liga resultados de futebol a aumento de violência doméstica

Atualizado em  16 de outubro, 2012 - 10:16 (Brasília) 13:16 GMT
Crédito: Reuters

Violência doméstica subiu 30% quando seleção inglesa ganhou ou perdeu no Mundial de 2010

Um estudo britânico concluiu que os índices de violência doméstica subiram em média 30% na Inglaterra cada vez que o time inglês ganhou ou perdeu um jogo durante a Copa do Mundo de 2010.

O trabalho, realizado pelo estatístico Allan Brimicombe, do Centre for Geo-Information Studies da University of East London e pela jornalista da BBC Rebecca Cafe, foi publicado na edição de outubro da revista Significance, da Royal Statistical Society e American Statistical Association.

Segundo a pesquisa, empates nos jogos não tiveram influência expressiva sobre os índices de violência.

As conclusões do estudo baseiam-se em estatísticas fornecidas por 33 forças policiais inglesas (de um total de 39 existentes no país). Juntas, elas respondem por 77% da população da Inglaterra.

Os dados utilizados são referentes ao período de duração da Copa do Mundo em 2010 e, para efeito de comparação, ao mesmo período em 2009.

Eles revelam que, quando a Inglaterra empatou por 1 a 1 contra os Estados Unidos, índices de violência caíram 1,9%. Quando a seleção inglesa empatou por 0 a 0 contra a Argélia, os índices subiram em 0,1%.

Entretanto, quando a Inglaterra ganhou por 1 a 0 contra a Eslovênia, incidentes de violência doméstica subiram 27,7 %.

Já quando o time perdeu da Alemanha por 4 a 1, sendo eliminado do campeonato, os índices de violência doméstica subiram 31,5%.

Com base neste e em outros estudos feitos anteriormente sobre o assunto, Brimicombe defende a ideia de que escolas eduquem alunos sobre violência doméstica, organizadores de eventos promovam iniciativas de combate ao problema e que a polícia se prepare para picos em casos de violência doméstica durante grandes campeonatos esportivos.

Violência

Crédito: Science Photo Library

30% das mulheres e 17% dos homens ingleses já foram ou serão vítimas de violência doméstica

"A violência doméstica existe por toda a parte, respondendo por 15% de todos os crimes violentos e 35% dos assassinatos na Grã-Bretanha", disse Brimicombe.

O especialista disse que, segundo as estatísticas, 30% das mulheres e 17% dos homens britânicos são vítimas de violência doméstica em algum momento de suas vidas.

Brimicombe decidiu conduzir o estudo para testar a validez de uma análise feita pelo Ministério da Fazenda britânico segundo a qual índices de violência doméstica haviam subido durante a Copa do Mundo de 2006.

"Grandes eventos esportivos não causam violência doméstica, os criminosos são responsáveis por suas ações", revela a pesquisa. "Mas os níveis de consumo de álcool, associados à natureza desses eventos, carregados de fortes emoções, parece aumentar a ocorrência desses incidentes", acrescenta.

Critérios

Brimicombe concluiu que a análise feita pelo Ministério da Fazenda britânico foi correta em alguns aspectos e falhou em outros.

"Nossa pesquisa mostra que níveis maiores de violência doméstica estão associados a eventos nacionais de futebol, mas apenas se existe um resultado definitivo de vitória ou derrota. A falha da análise anterior feita pelo Ministério da Fazenda foi ignorar o resultado do jogo - o que, como vimos, é crucial".

"As diferenças percentuais que encontramos são tão grandes que acreditamos ter estabelecido uma razão forte para vincularmos vitórias e perdas - mas não derrotas - a aumentos nos índices de violência".

A equipe da University of East London também pretende investigar índices de violência doméstica durante os Jogos Olímpicos de Londres.

As conclusões podem ser compartilhadas com os organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.