Escultora faz peças de crochê com cabelo de portadores de câncer

Atualizado em  19 de outubro, 2012 - 05:20 (Brasília) 08:20 GMT
Foto: Imhathai Suwatthanasilp

Para artista, esculturas feitas com crochê de cabelo humano ilustram a fragilidade do corpo

Uma exposição em Bangcoc apresenta esculturas feitas com crochê de cabelo humano para ilustrar a fragilidade do corpo e alertar à prevenção de câncer.

A exposição Hair for Hope, Esperança pelo Cabelo em tradução livre, apresenta borboletas e flores tecidas com fios de voluntários e vítimas da doença para representar o desafio da cura e o ciclo da vida.

"Escolhi utilizar borboletas porque elas passam a ideia de força e delicadeza", disse à BBC Brasil a artista plástica tailandesa Imhathai Suwatthanasilp.

"Elas inspiram transformação. Nascem lagartas feias, viram borboletas lindas para logo em seguida envelhecer e morrer", explica.

Foto: Imhathai Suwatthanasilp

A artista desenvolveu uma técnica especial para produzir imagens planas e rica em detalhadas

A vida dos insetos serve de metáfora para o desafio da cura de um câncer, pois as borboletas evocam "mudança, sacrifício, esforço, esperança e felicidade", acredita Suwatthanasilp.

Crochê

A artista desenvolveu uma técnica especial para produzir imagens planas e esculturas ricamente detalhadas.

Ela tece fio-a-fio as composições mesclando diferentes pontos de crochê. Cada peça pequena leva cerca de uma semana para ficar pronta.

O cabelo utilizado nas obras vem de portadores de câncer, que perderam os fios por causa da quimioterapia, ou de doadores, que cederam as mechas para fazer perucas aos doentes.

"Meu pai morreu de câncer, então essa dor é muito pessoal", diz Suwatthanasilp.

A exposição é a segunda de uma série de instalações projetadas pela artista para chamar atenção ao tema do câncer e ressaltar a necessidade de exames de rotina na detecção precoce da doença.

Foto: Imhathai Suwatthanasilp

A vida dos insetos serve de metáfora para o desafio da cura de um câncer

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.