Brasil está aberto ao mundo, diz ex-Monty Python em documentário sobre o país

Atualizado em  25 de outubro, 2012 - 08:26 (Brasília) 10:26 GMT
Michael Palin com a chef Dadá em Salvador

Em Salvador, Michael Palin experimentou uma moqueca preparada pela cozinheira Dadá

Michael Palin, ex-integrante da trupe de humoristas britânicos Monty Python e especializado nos últimos 25 anos como apresentador de documentários de viagem, diz ter finalmente coberto um buraco em seu currículo de viajante com uma visita ao Brasil, tema de uma nova série de TV que estreou nesta semana na Grã-Bretanha pela BBC.

Para Palin, o Brasil é um exemplo acabado de um país que quer se comunicar e trocar experiências com o mundo. "Poucos países que já visitei impõem barreiras aos viajantes. Mas o Brasil é o exemplo mais absoluto de país que quer se comunicar com o mundo", afirma.

"Venho viajando há quase 25 anos, e por alguma razão nunca tinha ido ao Brasil. Não sei por que, mas o país nunca tinha se encaixado nas minhas séries (que pela primeira vez aborda um único país ao invés de agrupar destinos por temas)", observa.

Segundo ele, o país deixou nele uma sensação de "encanto". "Viajar pelo Brasil me fez perceber por que eu viajo. Adoro o entusiasmo de ver pela primeira vez um local não familiar, um mundo não familiar, falando uma língua não familiar, comendo comidas não familiares. É estimulante, faz a adrenalina correr", diz.

‘Brasil com Valium’

O humorista e apresentador cruzou o país de norte a sul para a série de quatro programas, iniciada com visitas ao Maranhão, a Pernambuco e à Bahia.

O programa foi recebido com críticas variadas pela mídia britânica. Em sua edição desta quinta-feira, o diário The Guardian diz que Palin foi recebido no país como uma celebridade e que as experiências mostradas por ele no programa não devem estar disponíveis aos turistas mortais, estando mais próximas a "uma espiadela a como é ser como o príncipe Charles".

Para o crítico do jornal, o programa, realizado provavelmente após uma extensa e cara pesquisa prévia de produtores no local, mostra "o Brasil com Valium" e apenas mostra pessoas pobres envolvidas em projetos sociais.

"Sei que é demais pedir a Palin que se meta em um tiroteio entre duas gangues de traficantes, mas ainda assim (mostrar) algo menos aconchegante não deveria ter sido tão difícil", observa a crítica, concluindo que o país mostrado parecia mais com o Algarve (região costeira de Portugal popular entre os britânicos). "Não sei se até mesmo os brasileiros reconheceriam isso como o Brasil", termina o texto.

Outra crítica, publicada pelo diário The Daily Telegraph, afirma que a série "vai levar uma nova leva de turistas a seguir para o Rio de Janeiro". "Foi uma introdução altamente agradável a um país que parece capaz de impressionar o visitante desavisado com seu desenfreado gosto pela vida", afirma o jornal.

Inglaterra sem Copa

No primeiro programa da série, que foi ao ar na noite desta quarta-feira na Grã-Bretanha pelo canal BBC 1, Palin mostrou preparativos para uma festa de bumba-meu-boi em São Luís, participou de uma vaquejada no sertão de Pernambuco, arriscou passos desajeitados de capoeira em uma roda em Salvador, experimentou uma moqueca preparada pela chef baiana Dadá e tocou fora do ritmo com o Olodum no Pelourinho.

Ele também visitou um terreiro de candomblé e se consultou com um pai-de-santo, que após ser questionado sobre as possibilidades de a Inglaterra voltar a ganhar uma Copa do Mundo de futebol, jogou os búzios e deu a Palin a má notícia: "Exu diz que não."

Em cada ponto de sua visita, o apresentador contou com a ajuda de algum morador local para servir de guia e contar curiosidades, como o episódio em que o então prefeito de Recife, Roberto Magalhães, entrou armado em uma redação de um jornal do Recife e ameaçou um jornalista que havia publicado uma nota dizendo que a primeira-dama não havia gostado de uma escultura de Francisco Brennand no centro histórico da cidade porque achava que lembrava um falo.

Os programas seguintes ainda mostrarão o apresentador visitando tribos indígenas isoladas da Amazônia, enfrentando as cataratas do Iguaçú e dançando músicas alemãs com descendentes de imigrantes em Santa Catarina.

Palin diz esperar que sua nova série possa mostrar ao público britânico "o calor, a amizade, a exuberância e o vigor do Brasil".

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.