Âncora da TV britânica relembra abuso sofrido na infância

Atualizado em  26 de fevereiro, 2013 - 14:12 (Brasília) 17:12 GMT
Jon Snow / Channel Four

Jon Snow afirmou que funcionário o sequestrou e o despiu na escola quando tinha seis anos

Um dos principais âncoras de TV da Grã-Bretanha disse nesta terça-feira que foi obrigado a confrontar fantasmas de seu próprio passado após a recente revelação de abusos cometidos contra crianças por um famoso apresentador do país.

Em um artigo no blog do canal de TV Channel 4, Jon Snow relembrou um episódio ocorrido em 1953 no qual foi sequestrado e submetido a abusos por parte de um funcionário da escola onde estudava quando tinha seis anos de idade.

Jon Snow afirmou que decidiu compartilhar parte de seu passado com os leitores do blog por causa dos recentes escândalos envolvendo Jimmy Savile, um ex-apresentador da BBC acusado de ter abusado de mais de 200 pessoas em 50 anos.

O jornalista, de 65 anos, aproveitou para destacar a "coragem dos indivíduos" que se dispuseram a ir adiante com as denúncias em meio à polêmica.

Para o jornalista, nenhum esforço deveria ser poupado para investigar tais acusações.

Autobiografia

O âncora já havia escrito sobre o incidente, ocorrido em 1953, em sua autobiografia, mas afirmou que "o redemoinho de acusação e negação" ocorrido nos últimos meses teria forçado muitas vítimas a reviver "o abuso cometido contra elas".

"Eu sei disso em parte porque de certa forma eu também fui vítima quando criança", disse ele.

"Esse é um momento dramático na vida de um homem e de uma mulher; nós todos vamos ser testados. Mas não subestimem o que esse tempo significa para as vítimas."

"Eu sei, eu tinha seis anos de idade quando um funcionário da escola onde estudava e onde meu pai dava aulas me sequestrou", disse Snow.

"Ele me levou para um quarto e me despiu, e logo depois também tirou suas roupas. Graças a Deus alguém viu o sequestro e acabou por intervir e me resgatar".

"Admito que as acusações contra Savile me fizeram regurgitar a confusão e a culpa que senti há tanto tempo."

O âncora destacou ainda a importância de investigar com "diligência e extremo cuidado" as acusações de abuso sexual.

"Nenhum esforço em responder às vítimas deve ser poupado, mas não devemos promover uma 'caça às bruxas'. Nós estamos diante de uma situação delicada em que o bem estar de muitos está na balança. Acredito que a jornada tenha apenas começado", disse.

Jimmy Savile morreu em outubro de 2011 aos 84 anos.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.