Novo diretor-geral diz ter confiança no futuro da BBC

Tony Hall
Image caption Hall começou carreira na BBC como trainee em 1973

O novo diretor-geral da BBC, Tony Hall, assumiu o cargo nesta terça-feira dizendo estar confiante no futuro da corporação.

Em e-mail enviado aos funcionários, ele disse que a qualidade e os valores de toda a equipe são cruciais para o sucesso da BBC.

Tony Hall tem como principal desafio o de salvaguardar a reputação da organização, abalada no ano passado por um programa que envolveu, erroneamente, um conhecido político local em acusações de pedofilia e pelas revelações de abusos sexuais cometidos por um conhecido apresentador de TV.

Hall, de 61 anos, também terá que lidar com problemas como cortes de vagas e orçamento. Ele era o diretor-geral da Royal Opera House britânica e trabalhou durante 28 anos na BBC, onde ocupou o cargo de diretor de jornalismo. Ele iniciou sua carreira na corporação como trainee, em 1973.

Ele disse que pretende montar uma equipe de gerência "que vai construir uma visão criativa que vai definir a BBC e o serviço público de comunicação na próxima década".

Escândalos

Sua nomeação ocorreu após a renúncia do diretor-geral anterior da BBC, George Entwistle, no passado 10 de novembro, 54 dias depois de ele ter assumido o cargo. A direção da emissora foi assumida interinamente por Tim Davie.

Entwistle renunciou diante do que chamou de "padrões jornalísticos inaceitáveis" de uma edição do programa Newsnight (um dos mais importantes da emissora na TV aberta), que tratava de acusações de abuso sexual em um lar para crianças no País de Gales nos anos 1980. O programa levou, erroneamente, a especulações de que Alistair McAlpine, um ex-político conservador, teria cometido abusos contra menores (apesar de não ter citado o nome do ex-político).

Em outra polêmica envolvendo o Newsnight, o programa decidiu não levar ao ar, em dezembro de 2011, uma investigação sobre as acusações de que o ex-apresentador da BBC Jimmy Savile (uma lenda da TV britânica entre os anos 1960 e 80, morto no ano passado) teria abusado sexualmente de menores de idade.

Em outubro do ano passado, a emissora concorrente ITV levou ao ar sua própria investigação a respeito de Savile, o que despertou uma onda de novas acusações contra o apresentador.

Ao mesmo tempo, o episódio levantou questionamentos a respeito de por que o Newsnight não levou sua apuração ao ar. O programa alegou razões editoriais e negou ter sofrido pressão para abandonar suas investigações.

Cortes de vagas e orçamento

Tony Hall também terá como tarefa lidar com problemas como disputas envolvendo cortes de emprego.

Sindicatos que representam funcionários da BBC criticam demissões, longas jornadas de trabalho e bullying na empresa.

Na quinta-feira passada, membros dos sindicatos National Union of Journalists e Bectu fizeram uma greve de 12 horas, afetando vários programas da emissora.

Além disso, Hall terá de planejar o futuro da BBC em meio a constantes mudanças tecnológicas e aumento da competição.

Notícias relacionadas