Milhares de pinturas rupestres são descobertas em cavernas no México

Image caption As pinturas representam pessoas, animais, insetos, e imagens abstratas

Arqueólogos no México descobriram 4.926 pinturas rupestres em Burgos, no Estado de Tamaulipas, no nordeste do país.

As imagens em vermelho, amarelo, preto e branco representam pessoas, animais e insetos, assim como o céu e imagens abstratas.

As pinturas foram encontradas em 11 locais diferentes. Em uma caverna específica, as paredes estavam cobertas com 1.550 imagens.

Até então acreditava-se que a região não tinha sido povoada por culturas antigas. Mas as pinturas sugerem que pelo menos três grupos de povos caçadores moraram na serra de San Carlos.

Os especialistas ainda não foram capazes de datar as pinturas, mas esperam descobrir a idade aproximada depois de analisar quimicamente a tinta usada.

Image caption Pesquisadores encontraram mais de mil imagens

Segundo o arqueólogo Gustavo Ramirez, do Instituto Nacional Mexicano de Antropologia e História (Inah), as pinturas estão sendo consideradas um achado importante porque documentam a presença de povos pré-hispânicos em uma região onde "antes se dizia não existir nada".

A arqueóloga Martha Garcia Sanchez, que também está envolvida no estudo do Inah, disse que se sabe muito pouco sobre as culturas que viveram em Tamaulipas. "Esses grupos escaparam do domínio espanhol por 200 anos porque fugiram para a Serra San Carlos, onde encontraram água, plantas e animais para se alimentarem", explica Martha.

Os resultados foram apresentados durante a segunda reunião de Arqueologia Histórica, no Museu Nacional de História do México.

Notícias relacionadas