De 'discurso vazio' a 'falou bem': mídias sociais reagem à fala de Dilma

Dilma em discurso na sexta
Image caption Discurso da presidente despertou onda de comentários nas redes sociais

Desde a noite de sexta-feira, o discurso da presidente Dilma Rousseff, que falou a respeito da atual onda de manifestações do país, se tornou um dos principais temas de debate nas mídias sociais.

De queixas de que o discurso teria sido "vazio" ou "mais do mesmo" a pessoas que elogiaram o tom adotado pela presidente, os comentários refletem o atual clima de ebulição no país.

"Falou, falou e não disse nada. Tudo o que ela quer é que abandonemos as ruas e nos calemos diante da Copa dos absurdos", queixa-se um leitor da BBC Brasil. "Simplesmente não dá mais. Impostos que já são altíssimos precisam retornar à população em forma de saúde, educação, segurança e qualidade de vida."

"(A presidente tratou) a reforma política de maneira genérica e não pontuou que mudanças (fará)", afirma outra leitora. "Ouvi apenas um discurso usado há anos e que hoje não faz mais o mesmo efeito."

Em contrapartida, uma usuária diz no Facebook que acha que "Dilma está fazendo o possível" e "não governa sozinha". "Ela tem que ter ser muito corajosa para segurar essa onda", afirma.

No Twitter, uma usuária opinou que a presidente "falou muito bem, trouxe propostas para iniciar uma nova fase do governo" e "saberá usar a pressão do povo para mudar o Brasil".

Mas também houve quem questionasse o fato de a presidente não ter se pronunciado mais cedo. "O mesmo discurso teria outro efeito se tivesse sido 48 horas antes", disse um tuíte.

Prática

Os comentários evidenciam as expectativas sobre como serão concretizados os temas levantados pela presidente, como formas mais eficientes de combater a corrupção, oxigenar o sistema político e melhorar os serviços públicos brasileiros.

"(Dilma) disse que está ouvindo as vozes das ruas, (mas) queremos ver atitudes, e não promessas", diz um usuário do Facebook, defendendo a redução do número de parlamentares e assessores e "fim de oba-oba" com dinheiro público.

"(Ela) não falou como combaterá a corrupção que assola nosso país, nem sobre a PEC 37 (que tramita no Legislativo e diz respeito à limitação de atribuições investigativas do Ministério Público)", diz outro usuário. "Disse que trará médicos estrangeiros, mas o que ela tem que trazer são melhorias aos hospitais que não têm condições básicas para o médico realizar seu trabalho."

No Twitter, um usuário afirmou: "O discurso foi escrito por alguém que sabe exatamente o que o brasileiro quer, mas não tem ideia de como vai dar".

"Tenho a sensação de abandono", queixou-se um leitor no Facebook. "(Quero) mais transparência com os gastos públicos e maior aproximação do governo com a população."

No Orkut, muitos comentaram a promessa da presidente em destinar a totalidade dos royalties do petróleo para a educação, mas houve quem achasse que "o discurso foi planejado para manipular o povo da classe média".

Protestos

De um lado, muitos veem o discurso como uma maneira de "acalmar os ânimos", mas outros acreditam que os protestos populares devem continuar. Manifestações em diversas cidades já estão sendo realizadas neste sábado.

"É preciso que os movimentos em todo o país continuem a cobrar nas ruas as mudanças", opina um brasileiro no Facebook.

Notícias relacionadas