ONG lança aplicativo para alertar sobre praias impróprias para banho de mar no Reino Unido

Surfistas na Cornualha - Foto: AFP
Image caption App permite que banhistas reclamem das autoridades.

Uma ONG britânica lançou um aplicativo que avisa banhistas e surfistas sobre as praias impróprias para o banho devido à poluição.

O serviço, gratuito, envia alertas ou mensagens de texto sobre o lançamento de esgoto e água da chuva em quase 250 praias da Inglaterra e do País de Gales.

O aplicativo foi criado em resposta às preocupações sobre um aumento do despejo de esgoto nas zonas costeiras do país, o que pode causar inúmeras doenças.

A iniciativa, desenvolvida pela ONG Surfers Against Sewage (SAS, na sigla em inglês, ou Surfistas contra o Esgoto, em tradução livre), foi financiada pela agência de meio ambiente do Reino Unido.

As enchentes ocorridas no verão do ano passado no país aumentaram a quantidade de praias sem as exigências mínimas de qualidade da água.

Concomitantemente, o número de locais para banho de mar com maior nível de limpeza caiu.

O aplicativo pode ser baixado em smartphones iPhone ou Android.

O serviço acessa dados das companhias de água sobre o transbordamento das estações de esgoto.

Em dias de chuva forte, esse sistema permite que água das ruas e o esgoto não tratado sejam despejados no mar para evitar que haja refluxo nos canos das casas das pessoas.

Doenças

O aplicativo envia alertas ou mensagens de texto aos usuários quando a poluição atinge níveis considerados perigosos. A informação é postada online.

A SAS espera que o serviço ajude os banhistas a escolher seus locais de lazer com maior segurança, sem o temor de contrair doenças como diversas infecções ou, até mesmo, hepatite.

O aplicativo também permite aos banhistas enviar uma mensagem "cobrando" as companhias de água, além de relatar lançamentos de esgoto à agência de meio ambiente do país.

O serviço de alerta de esgoto foi testado em três praias de Cornualha, no sudoeste da Inglaterra.

Uma pesquisa de 591 pessoas, conduzida pelo governo britânico, revelou que 94% das pessoas que recebiam informação atualizada sobre despejo de esgoto evitam frequentar as praias onde havia lançamentos.

Andy Cummins, um dos diretores da SAS, descreveu a iniciativa como "um conceito inovador, alcançado graças a anos de campanha contra o despejo secreto de esgoto pelas companhias de água".

Notícias relacionadas