Britânico decide encontrar pessoalmente seus seguidores no Twitter

Twitter de Declan Dineen
Image caption Escocês rodou o Reino Unido em busca de amigos virtuais do Twitter

O Twitter costuma ser definido como uma "mídia social", mas poucos de seus usuários já chegaram a levar a definição tão ao pé da letra quanto o mágico e roteirista de cinema britânico Declan Dineen.

Morador da cidade escocesa de Gasgow, Dineen decidiu encontrar pessoalmente todos os seus seguidores do Twitter. "Foi uma ideia estúpida num sábado à tarde ", brinca o britânico, de 32 anos.

A empreitada começou em janeiro, quando Dineen colocou uma mensagem na rede social: "Quero encontrar todos os seres humanos que me seguem no Twitter". "Fiz uma lista e em uma semana conheci cinco seguidores. Foi fantástico", diz Dineen.

É claro que no início ele tinha algum receio sobre os encontros. "Mas e se algum deles for um psicopata?", pensava.

O britânico diz ter tomado precauções simples, marcando encontros em público em vez de ir na casa das pessoas, por exemplo.

"Mas as pessoas não são psicopatas - 99% dos seguidores que encontrei são boas pessoas", diz o britânico. "Alguns podem ser mais ignorantes ou chatos, ou cheirar mal. E você não quer sair mais com eles. Mas nenhum deles era um perigo."

Projeto

Em oito meses, Dineen conseguiu encontrar ou ao menos falar por Skype com quase 150 dos seus seguidores no Twitter. Mas também se deu conta de que não poderia encontrar todos que estavam por trás dos perfis ao qual ele estava ligado pelas redes sociais.

Para começar, alguns desses perfis eram ferramentas promocionais para empresas ou shows. Também haviam pessoas que não estavam mais ativas no Twitter e, portanto, não poderiam responder aos seus pedidos.

Além disso, um punhado de seguidores não se dispôs a colaborar com o projeto de Dineen.

Ainda assim, ele conheceu pessoalmente mais de 100 pessoas e conversou com 40 que estavam em outros países via Skype.

O número de seguidores do roterista na rede social cresceu nesses meses, mas o britânico decidiu parar os econtros na casa dos 150, alegando que esse seria o chamado número Dunbar - limite máximo de pessoas com as quais um indivíduo poderia manter relações sociais estáveis segundo o antropologo britânico Robin Dunbar.

Perfis

Mas afinal quem eram os seguidores de Dineen no Twitter?

Segundo o britânico, de 30 a 40 seriam "nerds" de todo o Reino Unido, que ele havia conhecido em fóruns online sobre vídeo game.

Outros eram pessoas que devem ter decidido segui-lo depois que ele fez shows de mágica em um conhecido festival de Edimburgo, em 2010 e 2011.

Em alguns casos, os próprios seguidores não tinham idéia de por que estavam seguindo o roteirista no Twitter.

Para encontrar-se com pessoas que viviam em outras regiões da Grã-Bretanha, Dineen fez uma viagem de 14 dias por 17 cidades.

Ele pretendia ver 62 pessoas, mas acabou conseguindo se encontrar apenas com 50.

No geral, achou as pessoas agradáveis.

"Talvez haja um processo de auto-seleção natural no Twitter", diz ele.

"Você tende a seguir as pessoas que têm interesses semelhantes. Eu não tenho muitas opiniões particularmente controversas, então sei que não devo atrair ninguém muito controverso."

"Há pessoas que conheci e que não teria conhecido em nenhuma circunstância. E com algumas definitivamente vou manter contato."

Notícias relacionadas