Madeleine pode ter sido vítima de 'sequestro planejado'

Madeleine
Image caption Programa da BBC revelou novas descobertas sobre o caso Madeleine

A Polícia Metropolitana de Londres afirmou, na noite desta segunda-feira, acreditar que o desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann tem "todas as marcas de um sequestro planejado" com antecedência.

Os detetives da Scotland Yard também disseram que investigam assaltantes e pessoas que diziam estar coletando dinheiro para caridade e que estavam na época na Praia da Luz, em Portugal, de onde a garota desapareceu, em 3 de maio de 2007.

A polícia já havia divulgado dois retratos falados feitos a partir de simulações computadorizadas de um homem considerado de "importância vital" nas investigações.

As duas imagens da mesma pessoa foram feitos com base no depoimento de duas testemunhas que viram o homem na noite em que a menina, então com três anos, desapareceu, durante as férias com a família na praia do Algarve (sul de Portugal).

Essas informações foram divulgadas no BBC Crimewatch, transmitido na noite desta segunda-feira na Grã-Bretanha. O programa trouxe uma reconstituição completa da noite do crime, incluindo as novas descobertas da Scotland Yard.

Autoridades portuguesas encerraram sua investigação sobre o caso em 2008, mas a Scotland Yard iniciou uma revisão em maio 2011 e, em julho deste ano, abriu uma investigação formal.

Suspeitos

Madeleine tinha três anos quando desapareceu do hotel onde estava hospedada com a família. Seus pais a deixaram dormindo no quarto, juntamente com seus dois irmãos, enquanto jantavam no restaurante do próprio hotel.

Image caption Novo retrato falado digitalizado foi divulgado pela polícia britânica

O detetive Andy Redwood, que chefia a investigação, disse que a versão aceita dos acontecimentos mudou significativamente com as últimas pistas.

Ele afirmou que vários homens foram vistos por testemunhas na região um dia antes do desaparecimento. Eles poderiam estar ali para fazer um reconhecimento da área.

Uma das "revelações", segundo Redwood, foi a descoberta de que um então suspeito era na verdade um turista inglês inocente, que estava apenas carregando a filha de dois anos.

O turista foi avistado perto do mar por volta das 21h15 daquela noite. Porém, um novo suspeito entra em cena. Ele foi avistado às 22h por testemunhas. O homem teria entre 20 e 40 anos, cabelo curto e castanho, sem barba e estaria carregando uma criança loira, possivelmente usando pijamas.

Novas pistas

A expectativa da Scotland Yard era que, ao exibir a reconstituição, seja possível obter novas informações do público que a ajudem a desvendar o caso.

Redwood disse que à medida que o programa foi transmitido, centenas de ligações com possíveis pistas foram notificadas à polícia.

Durante o programa, os pais de Madeleine, Kate e Gerry, se disseram "esperançosos e otimistas" com o novo apelo da polícia por informações.

"Não somos os que fizeram algo de errado. Quem fez foi a pessoa que entrou no nosso quarto e levou nossa menininha pra longe da nossa família”, disse Kate.

Emocionado, o casal falou do momento de pânico quando percebeu que a filha havia sumido.

Outra linha de investigação é a de que Madeleine teria "atrapalhado" uma tentativa de roubo. Segundo o detective, os assaltos e furtos haviam quadruplicado na região naquela época.

A polícia tenta identificar dois homens que estariam se passando por coletores de doações para caridade. Eles foram vistos próximos do quarto que a família McCanns estava hospedada.

Notícias relacionadas