Filhote raro de tigre ameaçado morre afogado em zoo

Image caption Nascimento do filhote havia sido captado em vídeo por câmeras instaladas no cercado dos tigres

O filhote raro de tigre-de-sumatra cujo nascimento no mês passado foi captado por câmeras no zoológico de Londres morreu afogado, segundo a instituição.

A fêmea Melati havia dado à luz no dia 22 de setembro, após seis minutos de trabalho de parto.

O filhote, que não chegou a ser batizado nem teve o sexo revelado, foi o primeiro tigre nascido no zoológico em 17 anos.

Os tigres-de-sumatra são uma das espécies mais raras de felinos do mundo e estão ameaçados de extinção.

Novo recinto

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

No sábado, os tratadores do zoológico foram alertados para um problema ao não conseguirem ver o filhote nas imagens das câmeras instaladas no cercado dos tigres.

O corpo do filhote foi encontrado depois na beira de uma piscina que fica dentro do recinto. Um exame posterior confirmou que o animal morreu afogado.

Os tratadores não sabem como o filhote chegou à piscina, porque o local não é coberto pelas câmeras.

O filhote nasceu apenas seis meses após a abertura de um novo recinto para os tigres, criado com o objetivo de incentivar os animais a procriarem.

'Coração partido'

A morte do filhote deixou os funcionários do zoológico "com o coração partido", segundo o curador de mamíferos da instituição, Malcolm Fitzpatrick.

Segundo ele, os tratadores não quiseram restringir o acesso de Melati às áreas comuns do cercado dos tigres, para evitar que uma mudança de rotina a levasse a abandonar ou atacar o filhote.

"Faríamos qualquer coisa para voltar o tempo. Ninguém poderia estar mais chateado com o que aconteceu do que os tratadores que trabalham com os tigres todos os dias", afirmou.

Em maio de 2011, um filhote de gorila nascido no mesmo zoológico, o primeiro em 20 anos, foi morto por um macho adulto após os tratadores permitirem que eles ficassem na mesma área.

Notícias relacionadas