Bilionário russo é condenado a pagar R$10 bi à ex-esposa

Dmitry Rybolovlev Foto: Getty Direito de imagem Getty
Image caption Bilionário russo fez sua fortuna com a exploração de potássio

Um bilionário russo foi condenado a pagar mais de 4 bilhões de francos suíços (cerca de R$ 9,9 bilhões) para a ex-mulher para encerrar uma batalha pelo divórcio que já durava seis anos.

A decisão do tribunal de Genebra significa que Dmitry Rybolovlev, dono do time de futebol francês AS Mônaco, vai perder cerca de metade de sua fortuna estimada.

O advogado de Rybolovlev não comentou. Cabe recurso à decisão.

Elena Rybolovleva tem lutado pelo divórcio desde 2008.

Rybolovlev, conhecido como o "rei dos fertilizantes", fez o seu dinheiro com a extração de potássio, usado em fertilizantes agrícolas.

O advogado de sua ex-esposa classificou o caso como "o divórcio mais caro da história".

Rybolovleva também teria conquistado a guarda da filha do casal, Anna, de 13 anos. Eles têm outra filha, Ekaterina, de 25 anos.

O casal esteve junto por 23 anos.

A Forbes estima a fortuna do empresário em US$ 8,8 bilhões, tornando-o a 79a pessoa mais rica do mundo.

Rybolovlev comprou o AS Mônaco em dezembro de 2011 e gastou milhões na compra de renomados jogadores em uma batalha contra o Paris Saint-Germain.

O bilionário mora em Mônaco mas tem uma extensa rede de propriedades espalhada pelo mundo.

Ele é dono de uma propriedade no resort francês de Saint Tropez, uma ilha grega, uma casa em Miami que era do empresário americano Donald Trump, e uma casa no Havaí comprada da estrela de Hollywood Will Smith.

Notícias relacionadas