STJ derruba decisão que permitia 2ª via de ingresso no CE

Terminal de ingressos em Salvador (AFP) Direito de imagem AFP
Image caption Torcedor não poderá mais reimprimir seus ingressos em Fortaleza

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) derrubou a liminar que permitia a reimpressão de ingressos para o jogo da seleção em Fortaleza, nesta sexta-feira, em caso de perda, furto ou roubo.

Uma decisão confirmada pela Justiça Federal no Ceará na quinta-feira tornava Fortaleza a única cidade da Copa onde isso era possível. Porém, o governo federal recorreu da decisão e o STJ divulgou nesta sexta-feira que aceitou o recurso.

O STJ acatou os argumentos da Fifa de que havia problemas logísticos para reimprimir ingressos em dias de jogos.

No último jogo realizado no Castelão, entre México e Holanda, 14 pessoas conseguiram reimprimir seus ingressos, porque uma liminar permitia essa possibilidade.

À Justiça, a Fifa afirmou que reimprimiu ingressos nos primeiros jogos do Mundial, mas que houve tentativas de fraude.

A entidade afirma que a reimpressão pode ser feita até um dia antes da partida.

O defensor público Régis Pinheiro, que defendeu a reimpressão das entradas, argumentou que, como os ingressos são nominais, a Fifa poderia simplesmente pedir a identidade do torcedor para verificar se ele é o dono legítimo das entradas.

"Muitas pessoas vêm de longe para realizar um sonho, e é uma comoção quando não conseguem entrar", afirmou.

Notícias relacionadas