Holanda e Argentina repetem final de 78 para definir rival da Alemanha

Torcedores de Argentina e Holanda durante a Copa Direito de imagem Getty
Image caption Argentina, que não leva o título desde 1986, e Holanda, que nunca foi campeã, disputam lugar na final

Holanda e Argentina jogam às 17h desta quarta-feira, em São Paulo, por um lugar na final da Copa do Mundo no próximo domingo, diante da Alemanha, no Maracanã.

O duelo, o quinto na história das Copas entre as duas seleções, já trouxe alegrias para ambos os lados em Mundiais anteriores.

Em 1978, ambas buscavam um título inédito na grande decisão da Copa: a Argentina se deu melhor ao vencer por 3 a 1 na prorrogação e ganhar um dos torneios mais polêmicos da história, marcado pelo ambiente do país, que vivia sob uma das mais repressivas ditaduras militares da América Latina.

Em 1998, na França, o encontro se deu nas quartas de final, e desta vez a Holanda se deu melhor e venceu por 2 a 1, colaborando com o longo jejum argentino fora das semifinais - quebrado agora, finalmente, após 24 anos.

As equipes ainda se encontraram outras duas vezes em fases de grupos: em 1974, quando a Holanda goleou a Argentina por 4 a 0 na Alemanha; e em 2006, quando houve um empate sem gols, de novo na Alemanha.

Ao todo, contando amistosos, são oito jogos entre as equipes, e a única vitória argentina é exatamente a da final de 1978. A Holanda ganhou quatro jogos, e outros três terminaram empatados.

Os times

Direito de imagem Reuters
Image caption Messi, com quatro gols na Copa, agora tenta recolocar a Argentina à decisão

A Argentina chega à semifinal com cinco vitórias em cinco jogos, todas por apenas um gol de diferença e passando por um caminho considerado dos menos complicados entre as grandes seleções, eliminando na fase final as seleções da Suíça e da Bélgica.

"Esperamos que seja ainda mais difícil do que contra a Bélgica. Vão vir com tudo para apagar a derrota (na final contra a Espanha) há quatro anos. É uma equipe com grandes individualidades e muito experiente", disse Javier Mascherano.

No elenco argentino, Di María é o grande desfalque após sofrer uma lesão muscular no jogo passado, mas Sérgio Aguero melhorou da contusão na coxa e pode até retornar ao time - Lavezzi vem atuando em seu lugar.

Direito de imagem AP
Image caption Ponto de desequilíbrio da Holanda, Robben busca sua segunda final seguida de Copa

Já a Holanda teve dois jogadores com problemas estomacais na véspera do confronto com a Costa Rica, Van Persie e Janmaat, mas eles não devem ter problemas para atuar na semifinal.

Já a surpresa pode ser o volante De Jong, que estava praticamente descartado do Mundial depois de lesão na virilha, mas voltou a treinar normalmente na última movimentação antes da partida.

"Não há favorito. Nas semifinais, os times estão no mesmo nível. As chances são 50% para cada. Temos de ter sorte", colocou o técnico, Louis Van Gaal.

Notícias relacionadas