Petição quer levar urso polar 'triste' da Argentina para o Canadá

Arturo (Getty) Direito de imagem Getty
Image caption Arturo é o único urso polar em zoológico de Mendonza; sua parceira de jaula morreu há dois anos

Cerca de 200 mil pessoas assinaram uma petição online para transferir um urso polar desanimado da Argentina para o Canadá.

Arturo, apelidado de "o animal mais triste do mundo", vive sozinho em uma jaula de concreto em Mendoza, onde as temperaturas podem atingir 38º C.

O urso de 29 anos foi visto cabisbaixo, dando voltas na jaula e apresentava um comportamento que alguns compararam à depressão.

Suas fotos circularam na internet e levaram centenas de milhares de pessoas a pedirem sua transferência para o jardim zoológico Assiniboine, em Winnipeg, no Canadá.

A petição pede à presidente argentina, Cristina Kirchner, que autorize a transferência de Arturo.

'Ele mercere ser salvo'

O diretor do Zoo Mendoza disse no início deste ano que não seria seguro transportar o animal, por causa da sua idade, mas isso não impediu o movimento de angariar ajuda de pessoas influentes.

Um deles é o ex-presidente republicano da Câmara dos Estados Unidos, Newt Gingrich, que na quarta-feira publicou em sua página no Facebook: "Se você ama animais como eu, você vai querer assinar a petição para salvar o urso polar argentino Arturo. A situação dele é muito triste e ele merece ser salvo."

Grupos de defesa dos direitos dos animais têm expressado preocupação com Arturo, cuja parceira de jaula, Pelusa, morreu há dois anos.

O zoológico canadense - que abriu seu Centro de Conservação Internacional do Urso Polar no início deste mês - já havia dito que aceitaria Arturo, mas a decisão de transferi-lo cabe ao zoológico argentino.

Notícias relacionadas