#SalaSocial: Blog ensina como criticar Israel sem ser antissemita

Reprodução Direito de imagem BBC World Service
Image caption Post foi escrito há anos, mas viralizou com conflito atual

Um blog que ensina "como criticar Israel sem ser antissemita" está angariando cada vez mais audiência nas redes sociais à medida em que prossegue o conflito entre forças israelenses e o grupo palestino Hamas.

"Se você passou algum tempo discutindo ou lendo sobre o conflito Israel-Palestina, garanto que ouviu variações da frase 'Meu Deus, judeus acham que qualquer crítica a Israel é antissemita!'", diz o blog, que pode ser lido no endereço http://bbc.in/1t3uIIE.

A página inclui 19 dicas para quem quer criticar Israel, muitas sobre o que evitar. Por exemplo: "Não diga 'judeus' quando você quer dizer Israel", ou "Não diga: 'Não posso ser antissemita, tenho amigos judeus!'"

Também alerta para estereótipos e "linguagem exagerada", como sugerir que israelenses têm "sede de sangue". O post também inclui uma discussão detalhada sobre o significado da palavra "Sionismo" e outros temas.

O post fez sucesso nos últimos dias à medida que se aprofundaram os ataques de Israel à Faixa de Gaza. Desde então, gerou mais de 8 mil "curtidas" no Tumblr e foi compartilhado milhares de vezes no Facebook, Twitter, Reddit e em outras redes sociais.

'Redescoberto'

Apesar de não estar datado, fica claro (pela data de alguns dos compartilhamentos) que o blog foi escrito há anos. Como é comum nas mídias sociais, o texto foi redescoberto com a eclosão do conflito atual e "ressuscitou" nas redes.

Os países que mais compartilharam o post no Twitter foram os Estados Unidos, o Reino Unido e a Suécia. "Leitura 100% necessária", comentou um internauta. "Muito importante neste momento", disse outro.

Curiosamente, o post não teve muito impacto nas mídias sociais em Israel. Um dos poucos comentários no país foi: "Se você quer ser um canalha liberal, aqui está "'Como criticar Israel sem ser antissemita'".

Não há nome no Tumblr, e o autor ainda não respondeu ao pedido de entrevista da BBC. Por outros posts no blog, é possível perceber que o autor é um americano convertido ao judaísmo.

O blog também inclui um post com o "outro lado", "Como apoiar Israel sem ser racista", com uma lista semelhante do que evitar.

"Não chame os palestinos de 'animais' ou 'selvagens'", e "Não diga 'árabe' quando você quer falar dos palestinos", por exemplo.

"Se você espera que os palestinos e seus aliados não sejam antissemitas, melhor você estender a cortesia e não ser racista."

Notícias relacionadas