Homem que sofreu transplante de rosto está 'inegavelmente atraente', diz revista

Richard Norris (Dan Winters/GQ) Direito de imagem Dan Winters . GQ
Image caption Richard Norris estampa a capa da edição de agosto da publicação de moda GQ

Richard Lee Norris escondeu seu rosto desfigurado por 15 anos, até passar por um transplante facial que substituiu seu nariz, dentes e mandíbula. Dois anos depois, seu novo rosto estampa a capa de uma das revistas de moda masculina mais importantes do mundo.

Ele é o principal entrevistado da edição de agosto da GQ, revista sobre estilo e cultura que é conhecida por ter rostos bonitos nas capas.

Norris, de 39 anos, vivia em reclusão após ter sido gravemente ferido por um acidente com uma arma de fogo em 1997. Até o transplante, ele só saía à rua usando máscara.

Ele havia perdido seus lábios e seu nariz no acidente e tinha movimentos limitados na boca.

Agora, Norris, segundo a GQ, é "inegavelmente atraente". "Barbeado, jovem, o tipo de cara que você contrataria para ser o garoto-propaganda da sua empresa".

O transplante gerou polêmica, à época, porque a chance de sobreviver era de apenas 50% --e, ao contrário de outros tipos de transplantes, ele não precisava passar pelo procedimento para continuar vivo.

Image caption Norris antes e logo após a cirurgia

A revista afirma que, atualmente, ele não pode se queimar no sol, pegar um resfriado, beber, cair ou arriscar seu sistema imunológico de forma alguma.

Ele precisará tomar medicamento para não rejeitar o rosto pelo resto da vida. Até agora, já foi internado duas vezes devido a rejeições - que podem ser fatais.

À revista, Norris disse que tudo sobre seu novo rosto era ótimo. "Ele recebeu milhares de cartas de fãs. Uma das fãs agora é sua namorada. Ela mora em Nova Orleans. Ele disse que planeja conhecê-la pessoalmente", diz a publicação.