Comentários: Goiás aposta em 'militarização' de escolas para vencer violência