Série sobre violência contra professores abre cobertura de eleições da BBC Brasil

Equipes da BBC Brasil em Londres e São Paulo Direito de imagem BBC Brasil
Image caption Redações da BBC Brasil em Londres (esq) e São Paulo

Há cerca de um mês, perguntamos aos nossos leitores nas redes sociais o que mais lhes preocupava na área da Educação. Ficamos surpresos com a frequência de menções a um tema que, por mais que fosse conhecido, não vinha ganhando tanta atenção: a violência contra os professores.

O tema será assunto de uma série que abre a cobertura da BBC Brasil das eleições de 2014. Pretendemos discutir grandes temas do debate político nacional dialogando com as redes sociais em todas as etapas do processo de produção das reportagens.

Nesse novo modelo de cobertura, BBC Brasil vai explorar ao máximo as ferramentas de interação com o público e convidar o leitor para participar não apenas da geração ideias, mas também da procura por histórias inéditas, do debate por soluções e da busca por repercussão.

Direito de imagem AP.AFP.Reuters

"Nossa presença ativa nas redes sociais, por meio do projeto #salasocial, nos proporcionou um tesouro de informações às quais não tínhamos acesso. Não vamos ignorar ou desperdiçar isso. Pelo contrário, vamos fazer dessa colaboração com o público a força da nossa cobertura", disse Silvia Salek, diretora de redação da BBC Brasil.

Por meio de um diálogo mais ativo em redes como Twitter, Facebook e Google+, buscamos adaptar nossa maneira de fazer jornalismo, identificando temas – e maneira de abordar esses temas – que respondam aos anseios do nosso público.

Casos específicos, como o de uma professora da rede pública em São Paulo, que chegou a tentar o suicídio por duas vezes após ser vítima de agressões de alunos, são o ponto de partida para discutir a desvalorização do magistério, o impacto que isso tem sobre a qualidade do ensino no país e o que propostas existem para combater esse problema.

"Nosso objetivo é criar uma pauta que não se resuma à denúncia de um problema, mas à discussão aprofundada das causas e das soluções. Queremos ocupar um espaço mais construtivo no debate por um Brasil melhor", concluiu Salek.

Notícias relacionadas