Ladrões que roubaram US$ 382 mil em laptops são condenados a pagar US$ 5

Ladrões (Divulgação) Direito de imagem Divulgacao
Image caption Os três ladrões roubaram mais de 250 laptops de escolas inglesas avaliados em 200 mil libras

Três homens que roubaram mais de 250 laptops de escolas na Inglaterra, causando um prejuízo avaliado em 200 mil libras (cerca de US$ 382 mil ou R$ 777 mil), foram condenados pela Justiça a pelo menos 40 meses de prisão – mas a devolver apenas 3 libras (cerca de US$ 5).

Os roubos ocorreram em 37 escolas dos condados de Essex e Suffolk (sul da Inglaterra), entre agosto de 2012 e maio do ano passado. Eles foram presos em julho deste ano.

Francis Wilding, de 22 anos, admitiu ter participado de roubos a 28 escolas e foi sentenciado a 64 meses de prisão. A mesma sentença foi dada a Christopher Kerr, de 26 anos, que confessou ter participado de 15 roubos. Por fim, Liam Cook, de 26 anos, foi sentenciado a 40 meses depois de admitir ter se envolvido em cinco roubos.

No julgamento, em um tribunal na cidade de Ipswich, os homens disseram ter lucrado, cada um deles, 60 mil libras (US$ 98 mil) com os crimes. Mas a corte chegou à conclusão de que, neste momento, só será possível recuperar 1 libra dos lucros de cada bandido.

Um porta-voz da promotoria disse que o caso “será reavaliado para tentar recuperar mais dinheiro (…) se se acreditar que os três tem mais ativos no futuro”.

A Polícia afirmou que 58 roubos de escolas estão sendo investigados e que procura por outros suspeitos.

Nenhum laptop roubado foi encontrado até agora.

Notícias relacionadas