Juiz determina que Messi seja julgado por evasão fiscal na Espanha

Messi (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Leonel Messi é acusado de fraude relativa a ganhos com direitos de imagem

Um juiz espanhol determinou nexta sexta-feira que o jogador argentino Leonel Messi seja julgado na Espanha por sonegação de impostos.

O juiz rejeitou uma recomendação do Ministério Público para que o processo não seguisse adiante, já que o pai do jogador é o responsável por suas finanças.

Messi, jogador do Barcelona, e seu pai, Jorge, são acusados pelas autoridades de ter realizado uma fraude fiscal no valor de mais de 4 milhões de euros (R$ 12,5 milhões) entre 2007 e 2009.

Eles negam. Agora, terão cinco dias para apelar da decisão.

Direitos de imagem

Este valor é relacionado aos ganhos com os direitos de imagem de Messi, o que inclui contratos com o Banco Sabadell, a Danone, a Adidas, a Pepsi-Cola, a Proctor and Gamble, e a Kuwait Food Company.

O jogador e seu pai são suspeitos de terem evitado o pagamento de impostos ao usar empresas em Belize e no Uruguai para negociar a venda destes direitos.

"Neste tipo de crime, não é necessário que alguém conheça completamente os valores e as operações para ser responsável pela fraude. Basta saber que ela está sendo feita. Isso significa que consentiu com ela", disse o juiz espanhol.

Em agosto de 2013, Messi e seu pai restituíram às autoridades espanholas 5 milhões de euros, equivalente ao valor de impostos, acrescido dos juros, que teriam evitado pagar.

Messi já foi eleito quatro vezes o melhor jogador de futebol do mundo pela Fifa e é o atual capitão da seleção argentina.

A decisão da Justiça foi anunciada em meio a um outro problema legal que o Barcelona vem enfrentando.

Um tribunal de Madri está avaliando uma acusação de que o time catalão de irregularidades na compra do passe de Neymar em 2013.

O presidente do clube, Sandro Rosell, demitiu-se em janeiro, mas insiste que agiu corretamente neste caso.

Notícias relacionadas