Bill Gates lança financiamento de R$ 11 mi para pesquisas brasileiras

Crédito: AFP Direito de imagem AFP
Image caption Bilionário americano anunciou que vai apoiar estudos inovadores em desenvolvimento infantil no Brasil

O fundador da Microsoft, o bilionário americano Bill Gates, lançou nesta terça-feira um programa que vai destinar R$ 11 milhões para financiar pesquisas brasileiras na área de saúde, com foco em desenvolvimento infantil.

Os recursos do programa, chamado Grand Challenges Brasil: Desenvolvimento Saudável para todas as Crianças, serão distribuídos a cientistas que apresentem soluções inovadoras para mensurar e garantir o crescimento saudável das crianças brasileiras.

Esta é a segunda edição do programa dedicado exclusivamente ao Brasil, resultado de uma parceria entre a fundação Bill & Melinda Gates com o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ainda não há definição do número de pesquisas que serão financiadas. O edital, que vai selecionar os melhores e mais inovadores projetos ligados ao desenvolvimento infantil, foi lançado às 13h de Brasília.

O prazo para o envio de projetos vai até 13 de janeiro de 2015. O processo de escolha deve demorar seis meses, e os financiamentos por pesquisa variam entre R$ 500 mil por dois anos a R$ 4 milhões durante quatro anos.

"Estamos muito animados em ver que o Brasil continua se comprometendo com a inovação em saúde global por meio dessas novas iniciativas", afirmou Trevor Mundel, presidente de Saúde Global da Fundação Bill & Melinda Gates, no lançamento do programa.

Para Carlos Gadelha, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, as linhas de financiamento vão permitir que o resultado das pesquisas realizadas no Brasil possa ser replicado em outros países.

"Nosso principal objetivo com essa iniciativa é transformar o conhecimento científico numa intervenção concreta em saúde não apenas para o Brasil, mas também para outros países do mundo", afirmou.

Bebês prematuros

Image caption Segunda edição do programa de Bill Gates para o Brasil foi anunciada em evento em Seattle

O objetivo do programa é financiar pesquisas brasileiras capazes de determinar quais medidas e tratamentos devem ser oferecidos durante a infância para reduzir fatores que comprometem o desenvolvimento infantil e podem ter impacto sobre a vida adulta.

Um exemplo é o alto índice de nascimento de prematuros, um problema endêmico não só no Brasil, onde 11 a cada cem crianças nascem antes de completar nove meses, quanto em outros países em desenvolvimento, principalmente africanos.

A segunda edição do programa de Bill Gates para o Brasil foi anunciada durante o 10º Encontro Grand Challenges, em Seattle, nos Estados Unidos. O evento começou na segunda-feira e comemora dez anos de um rol de programas de financiamento para acelerar inovações científicas e tecnológicas em saúde global. Nesse período, mais de 1 mil projetos já foram financiados em 58 países.

Em 2013, o Brasil foi o primeiro país a receber um programa exclusivo da Fundação Bill & Melinda Gates. O programa então chamado Grand Challenges Brasil: Prevenção e Manejo de Nascimentos Prematuros buscou ideias inovadoras para reduzir as altas taxas de prematuridade no país.

Entre as 156 propostas submetidas, 12 foram selecionadas e os pesquisadores escolhidos receberam R$ 8,4 milhões para desenvolver seus projetos durante dois anos.

A iniciativa está sendo levada agora para outros países, como Índia e África do Sul, que também lançaram programas dedicados especificamente ao desenvolvimento infantil.

Notícias relacionadas