Londres estuda proibir fumo em parques e praças

Trafalgar Square (Thinkstock) Direito de imagem Thinkstock
Image caption A icônica praça Trafalgar, em Londres, poderá ficar livre de fumantes se recomendação for atendida

Londres poderá proibir o fumo nas famosas praças Trafalgar e do Parlamento e nos parques da cidade, segundo recomendação de um relatório da Comissão de Saúde londrina.

O estudo - chamado "Melhor Saúde para Londres" e organizado pelo ex-ministro da Saúde e cirurgião Ara Darzi - diz que 1,2 milhão de londrinos são fumantes e a cada dia 67 estudantes começam a fumar.

Em 2011, Nova York proibiu o fumo no famoso Central Park e em todos os parques e praias da cidade.

Leia mais: Fumo passivo danifica artérias de crianças, indica estudo

A autoridade médica-chefe para a Inglaterra, Sally Davies, disse apoiar "qualquer medida que reduza o fumo e sua presença em frente a crianças".

O relatório também sugere outras medidas para ajudar a incrementar a saúde dos londrinos, como a proibição de lojas de alimentos considerados não saudáveis em um raio de 400m de escolas, um preço mínimo para bebidas alcoólicas em áreas com altos índices de alcoolismo e descontos para usuários do cartão de transporte local - o Oyster - que optarem por caminhar parte do trajeto para o trabalho.

Segundo o relatório, metade de todos os adultos de Londres é obesa ou acima do peso e a cidade tem mais gente nesse grupo do que metrópoles como Nova York, Sydney, São Paulo, Madri, Toronto e Paris.

'Saia de perto'

O grupo de fumantes Forest considerou "revoltante" a proposta de proibição de fumo em parques. "Não há risco nenhum para ninguém a não ser o fumante. Se você não gosta do cheiro, saia de perto", disse Simon Clark, diretor do grupo.

Leia mais: Cigarro causa mais câncer em mulheres, diz estudo

"O tabaco é um produto legal. Se a chefe médica não gosta de que as pessoas fumem em frente de crianças, ela deveria convencer o governo a implantar salas para fumo em pubs e boates, assim adultos poderão fumar confortavelmente".

"A próxima coisa é que seremos proibidos de fumar nos nossos jardins no caso da fumaça atravessar o muro", disse.

Notícias relacionadas