Ex-membro da Fifa sugere jogo à 1h da manhã em Copa do Catar

Catar venceu a disputa para sediar a Copa de 2022 / Crédito: Getty Direito de imagem Getty
Image caption Jogos na Copa do Mundo do Catar podem começar à 1h do horário local

A Copa do Mundo de 2022 no Catar poderá ter jogos terminando depois das 3h da manhã no horário local. Pelo menos essa é a proposta de um ex-representante da Fifa, na tentativa de amenizar o impacto do calor nos jogadores durante o torneio.

A ideia de Harold Mayne-Nicholls é fazer os jogos no período da noite. Seriam três partidas por dia. "Eles poderiam jogar as primeiras partidas às 19h (13h no horário de Brasília), depois às 22h (15h em Brasília) e o último à 1h (19h em Brasília)", disse ele à BBC.

O ex-membro da Fifa, que poderá concorrer com Joseph Blatter pela presidência da entidade no ano que vem, explicou que, dessa maneira, o evento ainda poderia ser sediado pelo Catar no verão, já que as temperaturas do país à noite são mais amenas.

Há debates para que a Copa do Mundo do Catar tenha seu calendário alterado para o inverno, de forma a evitar o calor forte e as altas temperaturas do meio do ano no país - que frequentemente passam dos 40º C. Assim, o torneio seria realizado entre novembro e dezembro, mas a Fifa ainda não tomou nenhuma decisão nada sobre o assunto.

Mayne-Nicholls foi um dos membros da entidade que levantaram a preocupação sobre as condições de jogo na região. Ele liderou a comissão técnica da Fifa que avaliava as propostas da Copa de 2018 e 2022 e agora surgiu com uma nova possível alternativa para um dos maiores dilemas das Copas.

"Você mudaria tudo. Seria algumas horas só atrás do horário europeu e isso poderia ajudar as transmissões na TV também", acrescentou.

"O tempo ainda estaria bem quente à noite, mas o sol não estará mais lá, isso ajuda. Sei que não seria fácil, teríamos que dormir de dia e trabalhar à noite."

Calendário

O atual presidente da Fifa, Joseph Blatter, havia sugerido que a troca do calendário do torneio para novembro e dezembro seria praticamente inevitável, mas há também a possibilidade de ele ser realizado entre janeiro e fevereiro.

Mayne-Nicholls, no entanto, considera que isso seria ruim porque confrontaria o calendário da temporada europeia – times da Inglaterra, Espanha, Itália, etc estariam no meio de seus campeonatos nacionais. Além disso, as datas também atrapalhariam – e poderiam coincidir – com os Jogos Olímpicos de Inverno e com o Super Bowl, nos Estados Unidos. Por isso, ele sugere uma mudança "menos impactante".

"Você poderia mudar o torneio para maio até o meio de junho", explicou ele.

"É apenas uma ideia, teríamos que investigar e analisar um pouco mais. Nunca joguei no Catar em maio. Vamos organizar um torneio juvenil, convidar países de todas as confederações e fazer os jogos nesses horários para ver se funciona", completou.