Em choque, África do Sul caça assassinos do capitão da seleção do país

Senzo Meyiwa | Foto: Getty Direito de imagem Getty
Image caption A morte do atleta evidenciou o problema da violência e da proliferação de armas de fogo na África do Sul

A polícia sul-africana iniciou as buscas pelos assassinos do capital da seleção de futebol do país, Senzo Meyiwa, que foi morto no domingo a tiros por supostos ladrões.

As autoridades ofereceram uma recompensa de 250 mil rand (cerca de R$ 58 mil) por informações sobre o caso, que ilustra as altas taxas de crimes violentos no país.

Meyiwa, de 27 anos, teria sido morto depois que homens entraram na casa de sua namorada, a cantora e atriz Kelly Khumalo.

O presidente Jacob Zuma liderou as homenagens ao goleiro, dizendo "palavras não conseguem descrever o choque da nação".

'Choque'

A polícia disse que dois homens entraram na comunidade de Vosloorus, ao sul de Joanesburgo, na noite de domingo, exigindo celulares e outros bens de valor. Um terceiro homem teria permanecido do lado de fora.

Um deles foi descrito pela política como alto, com a pele escura e magro com dreadlocks nos cabelos. Outro foi descrito como baixo, de pele escura e forte.

A comissária nacional de polícia, Riah Phiyega, disse em uma coletiva que Meyiwa recebeu um tiro no tórax quando andava em direção à porta. Os três homens fugiram a pé, segundo ela.

O jogador foi declarado morto ao chegar no hospital.

Direito de imagem Reuters
Image caption O jogador foi morto na casa da namorada, a cantora e atriz Kelly Khumalo

Parentes e fãs se reuniram no hospital e na cena do crime, do lado de fora da casa de Khumalo, que é famosa em todo o país.

"Nós lamentamos a morte deste jovem jogador de futebol e líder cuja vida foi abreviada no ápice de sua carreira. Palavras não podem descrever o choque da nação com esta perda", disse Zuma.

Criminalidade

Ephraim Mashaba, técnico da seleção nacional da África do Sul, chorou durante uma coletiva nesta segunda-feira ao comentar a morte.

"Senzo é um jogador que joga em equipe, Senzo é tudo", disse ele.

O meia da selação Dean Furman também lamentou a morte em declaração à BBC. Segundo ele, o jogador era "o cara mais legal que você poderia conhecer".

Em homenagem ao jogador, liga sul-africana cancelou o clássico do próximo fim de semana entre o time de Senzo, o Orlando Pirates, e o rival Kaiser Chiefs.

Entre abril de 2013 e março de 2014, mais de 17 mil pessoas foram assassinadas na África do Sul – o que representou um aumento de 5% em relação ao ano anterior, de acordo com números da polícia.

Notícias relacionadas