Cinco 'paisagens arco-íris' que existem no mundo

Muitas cores se repetem bastante na natureza: verde, azul e marrom. Mais raras são paisagens com vermelho, púrpura, rosa - ou tudo junto. Confira abaixo algumas paisagens com as cores do arco-íris que ocorrem naturalmente - e atraem milhares de turista.

1. MONTANHAS ARCO-ÍRIS

Direito de imagem BBC World Service

Imagine um mundo em que as montanhas sejam coloridas e as pessoas, apenas pequenos pontos escuros em meio à imensidão de uma paisagem.

Esse lugar existe na província de Gansu, no noroeste da China, onde há 24 milhões de anos pedras e minerais de cor vibrante se formaram, criando uma espécie de "vale de montanhas arco-íris".

Essa região se formou com o mesmo movimento de placas tectônicas que deu origem aos Himalaias. A região tem mais de 10 quilômetros quadrados e fica perto da cidade de Zhangye.

O espetáculo fica ainda mais bonito e reluzente depois de um dia de chuva.

2. MORROS DO OREGON

Direito de imagem BBC World Service

O parque nacional americano John Day Fossil Beds, no Estado do Oregon, é uma joia de turismo pouco conhecida. O local é praticamente um museu ao ar livre das diferentes eras geológicas do planeta.

A paisagem mais marcante fica em uma região conhecida como Painted Hills, formada há 35 milhões de anos através de numerosas erupções vulcânicas e variações extremas de clima.

Com o tempo, a vegetação se tornou mais árida. Cinzas, argila, minerais e material orgânico em decomposição se misturaram no solo, tornando a coloração dourada, preta, vermelho e até mesmo púpura e azul em alguns dias.

A cor dos Painted Hills varia de acordo com a umidade relativa do ar. O melhor momento do dia para se observar a paisagem é no fim do dia.

3. CRATERA DA ETIÓPIA

Direito de imagem BBC World Service

Na língua do povo Afar, Dallol significa desintegrado. Então faz sentido que o vulcão Dallol, na Etiópia, seja mais uma "cratera afundada" do que propriamente um vulcão.

Formada pelo choque da água que brota do solo com o magma, esse arco-íris de cores no solo é formado de enxofre, óxido de ferro, sal e outros minerais. As cores mais fortes são o verde e o amarelo neon.

Dallol fica na fronteira com a Eritreia e ficou fechada para visitação de estrangeiros até 2001, devido à violência na região.

Ainda hoje o local segue sendo perigoso, e recomenda-se o acompanhamento de guias armados. Por isso, apenas uma pequena centena de turistas por ano tem o privilégio de apreciar essa paisagem.

Outro perigo é a própria natureza. O vulcão tem gases tóxicos e as temperatura costumam ficar acima dos 30 graus.

4. FONTE DO WYOMING

Direito de imagem BBC World Service

O famoso parque americano de Yellowstone possui a igualmente notória Grande Fonte Prismática, uma fonte natural de água quente com cerca de 110 metros de diâmetro. A estrada no topo da foto dá ideia da dimensão gigantesca do lugar.

O espectro de cores vai do azul profundo ao vermelho queimado. Essa coloração se originou ao longo de trilhões de anos com colônias de organismos termófilos que passaram a dominar a água local.

O matiz é determinado pelas temperaturas. O centro é mais quente, e faz com que as bactérias fiquem estéreis e a água tenha um azul mais escuro.

A Grande Fonte Prismática é visitada por milhões de pessoas por ano em Yellowstone.

5. CÉUS DA ISLÂNDIA

Direito de imagem BBC World Service

A Aurora Boreal é capaz de produzir todo o espectro do arco íris - rosa suave, vermelho, verde, amarelo, azul e violeta. Um dos pontos ideais de observação é a Península Reykjanes, na Islândia.

As faixas de luz que dançam no céu à noite são resultado do choque de partículas.

Apesar da dedicação de diversos cientistas para explicar o fenômeno, muitos aspectos ainda seguem desconhecidos pelo homem. Mas a aura "alienígena" do local empresta um misterioso charme que atrai milhares de turistas.

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Travel.

Notícias relacionadas