Cachorro acompanha atletas em corrida de aventura épica e é adotado por eles

Krister Gransson/Peak Performance Direito de imagem Krister Gransson Peak Performance
Image caption Vira-lata Arthur tornou-se 'quinto membro' de equipe de corrida de aventura no Equador

Dizem que o caminho para o coração do homem é o estômago. Mas um episódio em uma corrida de aventura de 700 km no Equador mostrou que o mesmo ditado também vale para os cachorros.

Foi no Campeonato Mundial de Corrida de Aventura. No meio da Floresta Amazônica, quatro atletas suecos sentaram para comer algumas almôndega quando faltavam dois trechos para o fim da prova.

Um cão se aproximou deles e apenas observou a refeição com cara de fome. A equipe dividiu, então, o "prato" com ele.

Leia mais: Campanha online para achar cão mobiliza 6 mil e levanta R$ 200 mil

Foi o suficiente para que o cachorro seguisse os atletas por dezenas de quilômetros, passando por rios, enfrentando correntezas, subindo montanhas e encarando todos os desafios da corrida.

Ao final da prova, junto com os suecos, chegou também o "fiel companheiro" deles, que foi batizado como Arthur e acabou sendo adotado pelos atletas.

Eles levaram o cão ao veterinário para tratar as feridas adquiridas depois de toda a aventura.

Depois, levaram Arthur no voo de volta para a Suéci, onde foi adotado por um dos membros da equipe.

"Vim para o Equador para ganhar o Mundial e acabei ganhando um amigo", disse Mikael Lindnord, capitão do grupo.

Aventuras

Direito de imagem Krister Gransson Peak Performance
Image caption A equipe teve de ajudar Arthur a enfrentar o trajeto repleto de lama

A corrida de aventura é um esporte radical que combina caminhada, trilhas, mountain bike e canoagem, ao longo de vários dias.

O campeonato mundial realizado no Equador cobriu três diferentes regiões geográficas - a Cordilheira dos Andes, o Oceano Pacífico e a Floresta Amazônica.

'Conquistado' pela almôndega, o cachorro acompanhou os suecos por todo o resto da prova.

Ele percorreu as montanhas durante a caminhada do grupo e afundou as patas na lama no percurso pela floresta, de onde foi preciso resgatá-lo.

Leia mais: Sucesso no Instagram, fotos com cão 'escondido' em paisagens ganham livro

Em um certo momento, durante uma caminhada, os atletas pararam para descansar e viram que o cachorro estava completamente acabado.

Eles abriram duas latas de comida e deram para ele comer. Recuperado, Arthur seguiu a jornada.

Direito de imagem Krister Gransson Peak Performance
Image caption Arthur se recusou a ser deixado para trás e seguiu a equipe nadando pelo rio

Arthur até mesmo nadou enquanto os atletas desciam um rio de caiaque.

Foi no início de uma das partes mais críticas da prova – um percurso de 57 km pelo rio.

Os organizadores alertaram a equipe dizendo que seria perigoso levar Arthur.

Temendo por sua segurança, o grupo sueco tentou "se livrar" do cão, mas ele se recusou a ir embora.

O time tentou partir sem Arthur, mas o cão pulou na água ao lado deles e começou a nadar.

O capitão da equipe, Mikael Lindord, então, pegou o cachorro, colocou-o no caiaque junto com a equipe e permitiu que ele ficasse ali pelo resto da viagem.

Assim, Arthur acompanhou a equipe sueca até o fim e, como "prêmio", acabou ganhando uma nova casa.

Os atletas o levaram para a Suécia e contaram a saga do "fiel companheiro" que encontraram na floresta pelas redes sociais.

Direito de imagem Krister Gransson Peak Performance
Image caption Vira-lata acompanhou a equipe por dezenas de quilômetros
Direito de imagem Krister Gransson Peak Performance
Image caption Arthur foi adotado por um dos membros da equipe após a corrida

Notícias relacionadas