Por que a Califórnia é a região com mais multimilionários no mundo?

Crédito: Thinkstock Direito de imagem Thinkstock
Image caption Mais de 13 mil dos 211 mil multimilionários do mundo moram na Califórnia

A Califórnia ganhou o apelido de "Estado dourado" há décadas, entre outras coisas, graças às abundantes reservas de ouro que foram encontradas em em seu território, na costa oeste dos Estados Unidos, em meados do século 19.

E, embora a exploração do metal precioso tenha acabado há algum tempo na região, o apelido segue valendo se levado em consideração o número de multimilionários que vivem no estado californiano.

Segundo um estudo elaborado pelo grupo Wealth X, em parceria com o banco suíço UBS, a Califórnia é o lugar com a maior concentração daqueles chamados "ultra-ricos" no mundo – pessoas ricas o suficiente para terem acumulado um património superior ao de US$ 30 milhões (R$ 77,6 milhões).

No total, são 13.445 pessoas consideradas "ultra-ricas" que vivem no "Estado dourado". Em todo o Reino Unido, por exemplo, "só" 11.510 se encaixam nessa categoria.

Considerando todo o território global, um total de 211.275 pessoas têm fortunas iguais ou superiores a US$ 30 milhões, segundo a Wealth X. Eles representam 0,4% da população mundial, mas detêm cerca de 13% de toda a riqueza do mundo.

Dentre os multimilionários californianos incluídos no relatório, a maioria vive em São Francisco (5.460) e em Los Angeles (5.135).

Essa abundância de "ultra-ricos" não surpreende considerando que cerca de um terço de todos os milionários do planeta vivem nos Estados Unidos – somando 69.560 pessoas.

Mas por que há tantos "ultra-ricos" na Califórnia? Seria por causa do clima agradável e das paisagens excêntricas? Ou teria algo a ver com a forte indústria tecnológica do Vale do Silício? Ou seria ainda pelo alto número de renomadas instituições acadêmicas?

Combinação de fatores

Segundo David Friedman, presidente da Wealth X, o que coloca a Califórnia como o grande "lar" dos multimilionários do mundo é uma combinação desses fatores.

"Não creio que os ultra-ricos tenham escolhido a Califórnia para viver, e sim que a Califórnia os tenha feito ultra-ricos", disse Friedman em entrevista à BBC Mundo.

Direito de imagem AP
Image caption San Francisco é a cidade que mais tem 'ultra-ricos': são 5.460 no total

"Se você é um empreendedor e quer fundar sua própria empresa, a Califórnia conta com uma combinação única de recursos financeiros, numerosos fundos de investimento, centros universitários de primeira e que produzem um valioso capital humano", analisa o especialista em finanças.

"É uma combinação única que muitas regiões do planeta tentam copiar."

Friedman afirma também que o Vale do Silício, no norte da Califórnia, "converteu-se em uma das plataformas mais poderosas para desenvolver riqueza de forma rápida graças à indústria tecnológica."

Isso fica claro no próprio relatório da Wealth X – o documento mostra que um quarto dos multimilionários californianos têm algum tipo de relação com o lugar onde ficam as sedes de gigantes como o Google e o Facebook.

Esse acúmulo de riqueza na indústria tecnológica acaba se expandindo a outros setores como o das finanças e o imobiliário.

"Os multimilionários reclamam dos altos impostos que têm de pagar na Califórnia e isso faz surgir a pergunta: por que, então, eles permanecem no estado?", questiona Friedman.

"Acredito que isso tenha a ver com o bom clima, a grande diversidade geográfica, o estilo de vida e as facilidades para que os ultra-ricos possam estar rodeados de gente com o mesmo status."

E segundo o relatório da Wealth X, cada multimilionário está relacionado com ao menos outros sete multimilionários, entre os quais ao menos um tem uma fortuna superior a de US$ 1 bilão (R$ 2,59).

"Para eles, é importante poder se relacionar com gente do mesmo nível e eles só vão conseguir isso em regiões como a Baía de São Francisco", explica Friedman.

Vida de luxo

Quentin Fottrell, jornalista do Market Watch, concorda com Friedman que o Vale do Silício tem um papel muito importante no fato de a Califórnia ter uma concentração tão alta de milionários.

Mas além disso, ele aponta que em Los Angeles, no sul do estado, é a indústria de entretenimento que contribui para o grande número de ultra-ricos na região.

"Não há dúvida que que o bom clima e a geografia da região ajudam os multimilionários a optarem pela Califórnia como lugar pra morar", disse à BBC Mundo.

O jornalista ressalta também que a existência de um mercado imobiliário forte "que oferece algumas das casas mais luxuosas do planeta, ideais para quem tem muitos milhões à disposição", também contribui para o fenômeno.

O curioso, segundo Fottrell, é que apesar de contar com o maior número de ultra-ricos, a Califórnia ocupa o 40º lugar entre os estados americanos que mais doam dinheiro a obras de caridade.