Sete segredos de Hollywood revelados pelo ataque de hackers

Angelina Jolie Direito de imagem Getty
Image caption Angelina Jolie foi duramente criticada pela produtor Scott Rudin, que questionou o talento da atriz americana

A decisão da Sony Pictures de cancelar o lançamento do filme The Interview, uma paródia do regime totalitário da Coreia do Norte, depois de diversas redes de cinema nos EUA se recusarem a exibir a produção por medo de ameaças feitas por um grupo de hackers, é apenas mais um capítulo do drama iniciado pelo ataque cibernético ao estúdio no final do mês passado.

O grupo, autodenominado Guardiões da Paz (GOP) - e que, segundo os serviços de inteligência americanos, está ligado a Pyongyang -, invadiu a rede de computadores e teve acesso a um grande número de informações confidenciais, incluindo segredos ligados às estrelas de Hollywood.

O GOP vinha vazando as informações periodicamente na internet. Na semana passada, porém, começou a fazer ameaças de ataques terroristas aos cinemas que exibissem o filme.

Mas que segredos são esses?

1. Trama de novo 007 é revelada

Direito de imagem AFP
Image caption Detalhes de novo thriller espião 007 - papel cujo último intérprete foi Daniel Craig (foto) - foram vazados pelos hackers

No último fim de semana, a Sony Pictures anunciou que os hacker haviam vazado um versão do roteiro do novo filme da série James Bond, Spectre. Também vazaram comentários de executivos da Sony sobre o roteiro, inclusive críticas ao papel do vilão, que será interpretado pelo austríaco Christoph Waltz. Os e-mails também revelaram a preocupação dos executivos com os custos de produção do filme, cujo orçamento é estimado em US$ 300 milhões.

2. Jennifer Lawrence é "mais barata" que colegas masculinos

Uma troca de e-mails entre Amy Pascal, vice-presidente da Sony, e colegas de outras empresas revelou que as atrizes Amy Adams e Jennifer Lawrence receberam um cachê menor que o dos três colegas masculinos com quem protagonizaram o filme Trapaça (2013). Apesar de ter um Oscar no currículo, Lawrence recebeu o equivalente a 7% dos lucros do filme na bilheteria, o mesmo que Adams, quatro vezes indicada para o prêmio. O valor é menor que os 9% reservados para Christian Bale, Bradley Cooper e Jeremy Renner.

Direito de imagem AFP
Image caption Apesar do Oscar no currículo, Jennifer Lawrence recebeu cachê menor que o de colegas masculinos para fazer o filme "A Trapaça".

3. George Clooney pede desculpa por fracasso

A correspondência eletrônica de Pascal também revela que George Clooney pediu desculpas à executiva depois da péssima recepção pela crítica ao filme Caçadores de Obras-Primas, dirigido pelo galã. Em diversos e-mails para Pascal, Clooney praticamente implora pelo perdão da executiva e promete que vai compensar as críticas "com muito dinheiro para você". A promessa foi cumprida com o sucesso de bilheteria do filme, que arrecadou respeitáveis US$ 150 milhões ao redor do mundo.

4. Jolie e Di Caprio "detonados"

Pascal e o produtor Scott Rudin trocaram e-mails em que o este "detona" a atriz Angelina Jolie. O produtor considera que a atriz tem "um ego desmedido" e é uma "menina mimada com talento mínimo". Em outras mensagens, Pascal e Marc Gordon, produtor de um filme biográfico sobre a vida do fundador da Apple, Steve Jobs, criticam Leonardo Di Caprio por seu comportamento "horrível" - o ator abandonou o projeto em outubro deste ano.

5. Executivos racistas

Direito de imagem Reuters
Image caption Amy Pascal, executiva da Sony, teve emails com piada racista envolvendo o presidente Barack Obama vazados na internet

Pascal e Rudin tiveram que pedir desculpas publicamente depois que os hackers vazaram e-mails com uma piada racista envolvendo o presidente dos EUA, Barack Obama. Conversando sobre um evento da indústria cinematográfica a que o presidente compareceria, Pascal e Rudin especulam se o presidente americano teria mais interesse em filmes protagonizados por atores negros.

6. A guerra pelos "Caça-Fantasmas"

Em outubro foi anunciada a produção de um remake do filme Os Caça-Fantasmas, mas, desta vez, com um elenco feminino. Os hackers do GOP revelaram que Jennifer Lawrence, Emma Stone e Melissa McCarthy estavam sendo sondadas para o projeto. Também veio à tona que o ator Chaning Tatum apresentou um projeto rival para o remake.

7. Pseudônimos das estrelas

Direito de imagem Getty
Image caption O ator Tom Hanks adotava o pseudônimo Harry Lauder para fazer reservas em restaurantes e hotéis e preservar sua privacidade

Muitas estrelas de Hollywood são conhecidas não pelos nomes de batismo, mas pelos artísticos. Atores e atrizes também usam pseudônimos para preservar sua privacidade, sobretudo quando fazem reservas em hotéis ou restaurantes. Alguns terão que inventar outros, já que os hackers "entregaram" essas identidades. Harry Lauder (Tom Hanks) e Lauren Brown (Natalie Portman), por exemplo.