Inflação na Rússia faz preço da vodca disparar, e Putin pede intervenção

Direito de imagem AFP
Image caption Inflação é um dos principais desafios na crise econômica enfrentada pela Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou nesta quarta-feira que o governo imponha limites à subida descontrolada do preço da vodca.

Em reunião com governadores e outras pessoas do alto escalão, Putin advertiu para a produção artesanal de álcool, o que traz riscos para a saúde pública.

A Rússia enfrenta uma grave crise econômica, e a inflação sobe de forma preocupante. A moeda local, o rublo, perdeu valor recentemente pela queda dos preços do petróleo e as sanções econômicas impostas pelo ocidente. O ministro da Fazenda, Alexei Vedev, já disse que o país entrará em recessão no ano que vem.

Como consequência de tudo isso, o preço de uma garrafa de meio litro de vodca, a bebida mais popular do país, subiu 30% em 2014. Hoje, atinge o valor de 220 rublos (aproximadamente R$ 12,00), segundo a agência Reuters.

Mais mortes

Puti, conhecido por promover a vida saudável publicamente, pediu às “agências relevantes” que lutassem contra o tráfico ilegal de álcool.

Segundo um estudo publicado pela revista médica britânica The Lancet, no início do ano, um quarto dos homens russos morrem antes de completar 55 anos de idade, e a maioria destas mortes ocorrem em consequência do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

As causas incluem doenças do fígado e intoxicação por álcool, mas também acidentes e brigas após o consumo.