Equipes de resgate tentam salvar passageiros de balsa incendiada na Grécia

Balsa Norman Atlantic (Foto: EPA) Direito de imagem EPA
Image caption Ventos e falta de visibilidade prejudicam operação de resgate a balsa incendiada na Grécia

Uma balsa que transportava 478 pessoas pegou fogo na costa da Grécia na manhã deste domingo. Os passageiros estão sendo resgatados por outras embarcações. Ao menos uma pessoa morreu após pular do navio. As autoridades locais também confirmam um ferido.

Segundo informações oficiais, cerca de 190 pessoas já foram retiradas do navio e levadas para outras embarcações.

Parte das vítimas está sendo resgatada de helicóptero, apesar dos ventos fortes. Segundo a imprensa local, o fogo teria sido controlado.

A balsa Norman Atlantic viajava da cidade de Patras, no oeste da Grécia, para o porto italiano de Ancona.

Segundo a guarda costeira grega, a embarcação chegou a enviar um pedido de socorro. Segundo a imprensa italiana, o incêndio teria começado na área do convés onde são transportados carros de passeio.

Navios da Grécia e da Itália se dirigiram ao local para prestar socorro.

Autoridades locais disseram que apesar do fogo, a embarcação não corria risco imediato de naufragar. Rebocadores tentam manter a balsa estável enquanto ocorre o resgate.

Ao menos três crianças que teriam tido hipotermia foram levadas a hospitais na Itália. Diversos passageiros telefonaram para emissoras de TV locais para pedir socorro.

Operação complexa

Direito de imagem EVN
Image caption Vítimas estão sendo resgatadas de helicóptero, segundo autoridades

"Essa é uma operação de resgate complexa. As visibilidade é baixa e as condições do tempo são difíceis, mas estamos confiantes porque há um grande número de navios na área", disse Varvitsiotis.

O premiê grego Antonis Samaras está em contato direto com o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi para coordenar o regate, que acontece a quase 80 quilômetros de distância da cidade de Corfu, na costa da Grécia.

Ao menos sete navios mercantes, dois helicópteros militares e um navio da guarda costeira estão no local do resgate.

Os cargueiros foram posicionados para formar uma barreira contra o vento, para facilitar o resgate das pessoas. Mas a chegada da noite tornou a operação ainda mais difícil.

As balsas são meio de transporte usado largamente na região para ligar as diversas ilhas.

Notícias relacionadas