Descoberta no Egito tumba de rainha de 4,5 mil anos

Instituto Tcheco de Egiptologia Direito de imagem BBC World Service
Image caption Túmulo data da Quinta Dinastia dos Faraós - há cerca de 4,5 mil anos

Arqueólogos no Egito descobriram o túmulo de uma rainha até então desconhecida, que pode ser a mãe ou esposa do faraó Neferefre, que governou há 4,5 mil anos, disseram autoridades egípcias.

O túmulo foi encontrado em Abu-Sir, a sudoeste do Cairo, num complexo funerário do faraó Neferefre.

Leia mais: Maior dinossauro carnívoro conhecido pelo homem sabia nadar

O ministro de Antiguidades egípcio, Mamdouh el-Damaty, disse que o nome dela, Khentakawess, foi encontrado inscrito numa parede da necrópole. Segundo Damaty, isso faz com que ela seja Khentakawess III.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Cerca de 30 utensílios foram encontrados no túmulo
Direito de imagem BBC World Service
Image caption Nome da rainha foi encontrado numa pareda do túmulo

Miroslav Barta, chefe da missão do Instituto Tcheco de Egiptologia que fez a descoberta, disse que a localização do túmulo da rainha fez com que eles acreditassem que ela tenha sido esposa do faraó.

Os arqueólogos tchecos também encontraram cerca de 30 utensílios feitos de calcário e cobre.

Damaty explicou que a descoberta poderia "nos ajudar a lançar luz sobre certos aspectos desconhecidos da Quinta Dinastia, que junto com a Quarta Dinastia, testemunhou a construção das primeiras pirâmides."

Abu-Sir foi usado como um cemitério do reino antigo para a antiga capital egípcia de Mênfis.

Notícias relacionadas