O seriado que redefiniu Miami

Direito de imagem Getty

Passeando pelo mar de arranha-céus luxuosos e incríveis carros de última geração, é difícil imaginar que no início dos anos 80, Miami era um desastre de cidade.

Barões do tráfico de drogas armados até os dentes ajudaram a transformar o local em uma zona de guerra. Miami tinha a maior taxa de homicídios do mundo.

No entanto, no meio desse horror, dois sujeitos conseguiram enxergar um tesouro. O roteirista de TV Anthony Yerkovich se juntou ao produtor Michael Mann para criar um seriado policial que viria a revolucionar a televisão e a cidade onde a ação se passava: nada menos que Miami Vice.

O enlatado estreou nos Estados Unidos há 30 anos e acabou sendo exportado para 77 países, apresentando aos espectadores dois policiais bonitões da divisão de narcóticos – os papeis de Don Johnson e Philip Michael Thomas.

O programa também mostrava uma frota incrível de lanchas e carros-esporte, assim como belas garotas de biquíni, tendo como cenário a arquitetura art déco de Miami Beach.

Acrescente a acelerada música de abertura e a incrível trilha sonora new wave, e Miami Vice criou um personagem ainda mais sexy do que os "tiras" Crockett e Tubbs: a própria cidade de Miami.

Leia mais: Vale das Borboletas, um paraíso intocado na Turquia

Leia mais: Cinco paisagens 'arco-íris' que existem no mundo

Obra inacabada

Direito de imagem Getty
Image caption Don Johnson e Philip Michael Thomas estrelaram o seriado, que foi exibido em 77 países

Mas será que aquela Miami ainda existe? Bem, não é preciso mais de alguns minutos na cidade para perceber que ela ficou bem mais bonita desde os anos 80. Mas ainda parece ser uma obra inacabada, com vários guindastes avistados em inúmeros canteiros de obras de condomínios bilionários.

A poucos quilômetros ao sul do centro, no bairro de Brickell, passei pelo cruzamento onde, no seriado, ficava a sede da divisão de combate ao crime organizado da polícia de Miami. Hoje, o prédio é apenas uma memória e o cruzamento da avenida SW 7th com a SW 2nd fica à sombra de um luxuoso edifício de apartamentos.

Mas não tive que andar muito para chegar a outra locação icônica de Miami Vice. A poucos quarteirões dali está o Atlantis Condominium, um prédio de 20 andares com seu intrigante buraco quadrado no centro da sua fachada e que aparecia na abertura do programa.

O Atlantis trazia à mente aquela imagem futurística bacana que os produtores queriam transmitir. Como disse em um episódio o gângster Vinnie DeMarco, representado por Joe Dallesandro: "Se algo não existe em Miami é porque ainda não foi inventado".

Mas 30 anos depois, a fachada escura e espelhada do Atlantis, e a altura relativamente diminuta do prédio, dão a ele uma aparência antiga e datada, especialmente se comparado com os edifícios em volta – torres brancas com vidraças em cores claras e terraços.

Leia mais: Conheça cinco das cidades mais baratas do mundo

Vida imita a arte

Image caption A arquitetura do Atlantis chamava a atenção nos anos 80

Outra grande estrela de Miami Vice eram as águas turquesa do mar da cidade. E ao norte de Brickwell, encontrei a Miamarina, uma marina repleta de iates e lanchas extravagantes onde Crockett atracava sua casa-barco, o St. Vitus Dance.

A marina agora abriga o enorme Bayside Marketplace, um shopping com lojas, bares e restaurantes. A doca de Crockett não existe mais. O lugar foi completamente remodelado desde os anos 80, e o St. Vitus, representado por três iates diferentes ao longo dos cinco anos de duração do seriado, há tempos partiu daqui.

A marina faz parte da lista de pontos turísticos visitados pela operadora Speedboat Tours, que também passa pela Hibiscus Island e pela mansão cujo exterior serviu de cenário para a casa de um famoso traficante da série.

"Se não fosse por Miami Vice, não teríamos turistas", diz o guia turístico Michael Lynch. "O programa transformou a cidade. Naqueles dias, as pessoas diziam que Miami era ‘a sala de espera do paraíso’. Só tinha velhinhos jogando xadrez e esperando para se encontrarem com Deus, e era também uma das cidades mais violentas do país."

Mas Miami mudou. De certa maneira, foi a vida imitando a arte. "A cidade começou a aparecer em videoclipes e em editoriais de moda. Isso atraiu modelos e pessoas que queriam ser descobertas. E em seguida, vieram os turistas de todo o mundo", conta Lynch.

Transformação em South Beach

Direito de imagem Getty
Image caption A praia e o mar também foram grandes atrações em 'Miami Vice'

A área de South Beach e os prédios art-déco ao longo da Ocean Drive eram o cenário ideal para filmes e ensaios fotográficos, e não à toa apareceram incansavelmente em inúmeras cenas de Miami Vice.

Quando a série começou a ser filmada, os produtores notaram os prédios decadentes, mas não gostaram de suas cores em tons de bege. "Eles entravam em contato com os proprietários dos imóveis e pediam autorização para pintá-los", explica Judith Frankel, da Liga de Preservação de Patrimônio de Miami. De repente, o bairro estava todo transformado e colorido, com fachadas rosas, verdes, turquesas e amarelas.

"As fachadas coloridas passaram a ser um sinônimo de Miami Beach", diz Frankel. "As pessoas associam essas cores com a vibração de Miami". Com uma injeção de investimentos, os prédios foram tombados.

Entre as principais estrelas do art déco em Miami Vice está o hotel Carlyle.

Ao passar por ali hoje, percebemos como ele brilha com suas cores e é um dos hotéis mais badalados da Ocean Drive. À noite, uma multidão de jovens se reúne no local, equilibrando-se em saltos altos e bebericando margaritas.

Em uma entrevista ao The New York Times, em 1989, o criador de Miami Vice, Yerkovich, lembrou: "Quando chegamos ali, o bairro art déco estava em ruínas. Agora tem terraços lotados de gente charmosa".

Avistar os fantasmas de Miami Vice em Miami não é difícil. Após cinco temporadas e mais de cem episódios, grandes extensões da cidade acabaram sendo mostradas no seriado.

Por incrível que pareça, a série destacava tudo o que tinha de errado com Miami – os carteis de drogas, a corrupção, a violência – mas fez tudo de um jeito que fez com que a cidade parecesse deslumbrante.

Se Miami Vice teve que trabalhar duro para fazer aquela cidade tão problemática parecer glamourosa, hoje Miami brilha por conta própria.

Leia mais: Cinco hotéis que ficam em cima de árvores

Leia mais: Você viajaria milhares de quilômetros por um prato de comida?

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Travel.